Perguntas polêmicas:

O que o cristão pode e não pode fazer?

Muitas pessoas tem pavor de ir para uma igreja evangélica pois pensa que crente não pode fazer nada, que Deus proibe tudo, quando na verdade não é Deus que proibe mas as igrejas proibem, os mandamentos de Deus não podem ser confundidos com costumes e doutrinas humanas que só servem para controlar e colocar peso nas pessoas.

Selecionei 10 mandamentos que as igrejas evangélicas decrevem como sendo as obrigações primárias de todo crente, ou seja, se cumprir esses mandamentos você será considerado santo, se descumprir algum deles estará condenado ao inferno, ao pelo menos a ser infernizado pelos irmãos da sua denominação:

1- Não beberás (dizem que o cristão não pode beber nenhum tipo de bebida alcoolica)

2- Não fumarás (dizem que o cristão não pode de maneira nenhuma fumar)

3-Não dançarás nem frequentará nenhuma festividade mundana (proibem a dança fora da igreja e a ida a qualquer festa "mundana")

4-Não cantarás nem ouvirás músicas do mundo (proibem ouvir músicas que não sejam de cantores gospel)

5- Usarás roupas conforme a igreja ordena. (cada igreja tem suas regras de moda, como cada crente deve se vestir)

6- Não se envolva com pessoas do mundo (consideram que o crente deve viver separado das pessoas consideradas pecadoras)

7- Virás a igreja todos os domingos (dizem que se a pessoa não for a igreja todos os domingos estará em pecado)

8- Ore e leia a bíbllia todos os dias (dizem que se a pessoa não orar e ler a bíblia todos os dias estará longe de Deus)

9-Não fale o nome do pastor em vão nem discuta ou discorde de suas decisões (proibem as pessoas de discordarem das decisões do pastor e dos líderes)

10- Ganhe almas para Jesus (dizem que todos cristãos tem obrigação de evangelizar e ganhar almas senão serão culpados pelas almas que se perderem)

 

 

A maioria dos evangélicos acreditam que só quem cumprir essas doutrinas relatadas acima podem ser considerados cristãos, filhos de Deus e serão salvos.

Falaremos abertamente em outras perguntas sobre cada uma dessas "doutrinas citadas acima".

 

Vamos analisar quais são os verdadeiros mandamentos de Deus, e conhecer o que é pecado verdadeiramente.

Moisés escreveu os mandamentos para o povo de Israel que consistiam em : leis morais e leis cerimôniais. As leis cerimôniais constituem-se naquelas que regem regras de conduta religiosas.

A partir de Jesus, nós não estamos mais sujeitos as leis cerimoniais, mas continuamos sujeitos as leis morais, no que consiste o amor a Deus e ao próximo, e a abstinência de algumas práticas pessoais consideradas erradas por Deus.

Pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não impor a vocês nada além das seguintes exigências necessárias:
Abster-se de comida sacrificada aos ídolos, do sangue, da carne de animais estrangulados e da imoralidade sexual. Vocês farão bem em evitar essas coisas. Que tudo lhes vá bem. Atos 15:28-29

Estas seriam as regras pessoais que deveriam ser mantidas da lei judaica.

A lei do Espírito:

Portanto, agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus,

porque por meio de Cristo Jesus a lei do Espírito de vida me libertou da lei do pecado e da morte.
Porque, aquilo que a lei fora incapaz de fazer por estar enfraquecida pela carne, Deus o fez, enviando seu próprio Filho, à semelhança do homem pecador, como oferta pelo pecado. E assim condenou o pecado na carne,
a fim de que as justas exigências da lei fossem plenamente satisfeitas em nós, que não vivemos segundo a carne, mas segundo o Espírito.
Quem vive segundo a carne tem a mente voltada para o que a carne deseja; mas quem, de acordo com o Espírito, tem a mente voltada para o que o Espírito deseja.
A mentalidade da carne é morte, mas a mentalidade do Espírito é vida e paz;
a mentalidade da carne é inimiga de Deus porque não se submete à lei de Deus, nem pode fazê-lo.
Quem é dominado pela carne não pode agradar a Deus.
Entretanto, vocês não estão sob o domínio da carne, mas do Espírito, se de fato o Espírito de Deus habita em vocês. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, não pertence a Cristo. Romanos 8:1-9

 

A lei do Espírito, é o ensinamento que Ele nos dá de como um cidadão do reino dos céus deve se comportar, pois quando Ele vem morar em nós, consiste no reino de Deus vindo para nos governar e nos ensinar e nos capacitar a agradar a Deus. Desta forma, ninguém consegue cumprir os mandamentos sem ter o Espírito Santo, mas Ele não vem morar em nós como a religião ensina, ele vem quando pedimos e cremos.

Jesus disse que toda a bíblia pode se resumir em dois mandamentos:

Um dos mestres da lei aproximou-se e os ouviu discutindo. Notando que Jesus lhes dera uma boa resposta, perguntou-lhe: "De todos os mandamentos, qual é o mais importante? "
Respondeu Jesus: "O mais importante é este: ‘Ouve, ó Israel, o Senhor, o nosso Deus, o Senhor é o único Senhor.
Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todo o seu entendimento e de todas as suas forças’.
O segundo é este: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Não existe mandamento maior do que estes". 
Marcos 12:28-31

"Mestre, qual é o maior mandamento da Lei? "

Respondeu Jesus: " ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’.

Este é o primeiro e maior mandamento.
E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’.
Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas". 
Mateus 22:36-40

Toda a lei se resume num só mandamento: "Ame o seu próximo como a si mesmo". Gálatas 5:14

Pois estes mandamentos: "Não adulterarás", "não matarás", "não furtarás", "não cobiçarás", e qualquer outro mandamento, todos se resumem neste preceito: "Ame o seu próximo como a si mesmo".

O amor não pratica o mal contra o próximo. Portanto, o amor é o cumprimento da lei. 
Romanos 13:9-10

 

Jesus resumiu todos os mandamentos bíblicos em dois, amar a Deus sobre todas as coisas e amar o próximo como a si mesmo, vamos analisar esses dois mandamentos.

1º Amar a Deus: amar a Deus tem algumas implicações:

*Quem ama a Deus não pode ter outros deuses além Dele.

Não terás outros deuses além de mim.

*Quem ama a Deus não pode fazer nem ter nenhuma imagem de algum ídolo (objeto de adoração), não pode se curvar a nenhuma imagem, nem lhes prestar culto.

-"Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra ou nas águas debaixo da terra.
Não te prostrarás diante deles nem lhes prestarás culto, porque eu, o Senhor, o teu Deus, sou Deus zeloso, que castigo os filhos pelo pecado de seus pais até a terceira e quarta geração daqueles que me desprezam,
mas trato com bondade até mil gerações os que me amam e guardam os meus mandamentos.

 

Quem ama a Deus não pode praticar nenhum tipo de ocultismo ou misticismo, como prever o futuro, magia, consulta a espíiritos, encantamentos, sacrifícios de pessoas, nem nenhuma outra forma de contato com o mundo espiritual.

Não permitam que se ache alguém entre vocês que queime em sacrifício o seu filho ou a sua filha; que pratique adivinhação, ou dedique-se à magia, ou faça presságios, ou pratique feitiçaria

ou faça encantamentos; que seja médium ou espírita ou que consulte os mortos.
O Senhor têm repugnância por quem pratica essas coisas, e é por causa dessas abominações que o Senhor, o seu Deus, vai expulsar aquelas nações da presença de vocês. Deuteronômio 18:10-12 

Quem ama a Deus não pode amar ninguém mais do que Ele.

"Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim Mateus 10:37

*Quem ama a Deus não pode falar o nome dele em vão, ou seja, tem que respeitar até o seu nome.

-"Não tomarás em vão o nome do Senhor, o teu Deus, pois o Senhor não deixará impune quem usar o seu nome em vão. Deuteronômio 5:7-11

 

*Quem ama a Deus procura conhecer a Palavra Dele e a obedece:

-Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama. Aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me revelarei a ele".

 

Quem a Deus guarda a Palavra de Deus, ou seja não a ignora, mas a leva a sério.

 

Respondeu Jesus: "Se alguém me ama, guardará a minha palavra. Meu Pai o amará, nós viremos a ele e faremos nele morada.
Aquele que não me ama não guarda as minhas palavras. Estas palavras que vocês estão ouvindo não são minhas; são de meu Pai que me enviou. João 14:21-24

 

Dessa forma percebemos que amar a Deus implica em tê-lo como único Deus, e único "objeto" de culto, reverência e adoração, então um dos pecados contra Deus é servir outro deus, ou prestar culto a qualquer imagem de escultura.

Devemos respeitar a Deus, não blasfemando contra Ele, ou mesmo dizendo seu nome em vão, sem causa justa, e sem um objetivo claro.

Devemos buscar conhecer a Palavra do Senhor, leva-la a sério e obedecê-la. 

Pecar contra Deus então é servir outro deus, prestar culto a qualquer imagem, desrespeitar a Deus, e não conhecer sua Palavra e não obedecê-la.

Amar o próximo também tem suas implicações:

Pois estes mandamentos: "Não adulterarás", "não matarás", "não furtarás", "não cobiçarás", e qualquer outro mandamento, todos se resumem neste preceito: "Ame o seu próximo como a si mesmo".

 

O amor não pratica o mal contra o próximo. Portanto, o amor é o cumprimento da lei. Romanos 13:9-10

 

Devemos amar o próximo como nos amamos, ou seja devemos fazer para o próximo o que gostaríamos que fizessem conosco, e não devemos fazer o que não gostaríamos que fizessem conosco.

Se não gostaríamos de ser roubados, não devemos roubar, se não gostaríamos de ser traídos, não devemos trair, se não gostaríamos de ser ofendidos e agredidos, também não podemos ofender e agredir, etc.

Então pecar contra o próximo é fazer com qualquer pessoa o que não gostaríamos que fizessem conosco.

Roubar, matar, agredir, ofender, mentir, trair, adulterar, agir com falsidade, humilhar, maltratar, desprezar, guardar mágoa, falar mal, julgar, condenar, injuriar, abusar, invejar, desejar o mal, odiar, e tudo mais que não gostaríamos que nos fizessem.

"Honra teu pai e tua mãe, como te ordenou o Senhor, o teu Deus, para que tenhas longa vida e tudo te vá bem na terra que o Senhor, o teu Deus, te dá.
"Não matarás.
"Não adulterarás.
"Não furtarás.
"Não darás falso testemunho contra o teu próximo.
"Não cobiçarás a mulher do teu próximo. Não desejarás a casa do teu próximo, nem sua propriedade; nem seu servo ou serva; nem seu boi ou jumento; nem coisa alguma que lhe pertença". Deuteronômio 5:16-21

Jesus disse que só o fato de desejar uma pessoa no coração isso pode ser considerado adultério, pois imagine se seu conjuge desejasse outra pessoa, ou se outra pessoa ficasse desejando seu conjuge, você se consideraria traído, por isso também é pecado.

Por isso para sabermos se algo é ou não pecado contra o próximo devemos antes de fazer qualquer coisa, pensar se gostaríamos que fizessem isso conosco, se a resposta for não então não faça pois se fizer estará pecando, mas se a resposta for sim, então faça, pois assim estará amando o seu semelhante. 

Porém a bíblia nos fala dos pecados cometidos contra nós mesmos, ou seja, coisas que praticamos que Deus abomina.

Estes pecados podemos chamar de excessos, ou seja, Deus fez todas as coisas para determinados fins, tudo que excede a esses fins podemos considerar como pecado, por exemplo, Deus fez os alimentos para comermos livremente, porém, comer em excesso, a gula, é considerado pecado. Deus fez o sexo para as pessoas se reproduzirem e também para sentirem prazer, mas as relações sexuais que fogem ao padrão de Deus seriam pecado.

Podemos entender que temos pessoas a nossa volta que nos amam, e quando não cuidamos do nosso corpo, corremos o risco de adoecer e morrer cedo, o que pode trazer sofrimento para nossos queridos, assim como nossas atitudes exageradas e escandalosas pode também incentivar atitudes erradas a outras pessoas assim como provocar escândalo e sofrimento.

1º Imoralidade sexual.- Os alimentos foram feitos para o estômago e o estômago para os alimentos", mas Deus destruirá ambos. O corpo, porém, não é para a imoralidade, mas para o Senhor, e o Senhor para o corpo.

Por seu poder, Deus ressuscitou o Senhor e também nos ressuscitará.
Vocês não sabem que os seus corpos são membros de Cristo? Tomarei eu os membros de Cristo e os unirei a uma prostituta? De modo nenhum!
Vocês não sabem que aquele que se une a uma prostituta é um corpo com ela? Pois, como está escrito: "Os dois serão uma só carne".
Mas aquele que se une ao Senhor é um espírito com ele.
Fujam da imoralidade sexual. Todos os outros pecados que alguém comete, fora do corpo os comete; mas quem peca sexualmente, peca contra o seu próprio corpo.
Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos?
Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o corpo de vocês. 
1 Coríntios 6:13-20

2º Gula-

3º Alcolismo e embriaguês-

4º Vícios-

5º Avareza-

6º  

As intenções do nosso coração

As vezes nós não pecamos com nossas atitudes, mas pecamos com o nosso coração, por isso temos que prestar atenção pois Deus julgará as intenções do nosso coração, Ele vê o que ninguém vê, as vezes mostramos uma aparência de santos, fazemos coisas boas para as pessoas, mas nosso coração está cheio de malicia e falsidade. 

Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração. 
Hebreus 4:12

O sacrifício dos ímpios já é abominação; quanto mais oferecendo-o com má intenção! Provérbios 21:27

Portanto, não julguem nada antes da hora devida; esperem até que o Senhor venha. Ele trará à luz o que está oculto nas trevas e manifestará as intenções dos corações. Nessa ocasião, cada um receberá de Deus a sua aprovação. 1 Coríntios 4:5

Cada um mente ao seu próximo; seus lábios bajuladores falam com segundas intenções. Salmos 12:2

 

O homem de bem alcançará o favor do SENHOR, mas ao homem de intenções perversas ele condenará. Provérbios 12:2

Dessa forma vemos que Deus conhece o nosso coração e sabe as nossas intenções, tem pessoas que oram e fazem todo tipo de boa ação com a intenção de se mostrar aos outros, de receber elogios, ser considerado santo, Deus conhece a intenção de cada um. Tem pessoas que conversam com os outros fingindo bondade e amor, mas por dentro estão sendo irônicos e falsos. Tem mulheres que se vestem com o objetivo de seduzirem os homens, de atrair os olhares dos homens para elas, outros se arrumam não porque querem ficar bonitos para si mas para competir com os outros, querem ser os mais atraentes, sentem necessidade de serem considerados os melhores.

Todos nós temos nossas motivações, mas existem motivações erradas e existem aquelas que são puras e saudáveis, querer ser bonito, inteligente, ser bom, é algo saudável, mas como disse antes, o pecado está no excesso, querer ser mais, ter mais, ser melhor que os outros é um sintoma de egoísmo, e egocentrismo, a bíblia diz que devemos procurar a honra dos outros e não a nossa própria, mas nesse mundo capitalista, somos impelidos a sermos melhores em tudo, isso é uma forma de escravisar a humanidade numa disputa cega, cuja recompesa não compensa, pois nunca cessa, sempre queremos mais.

Amar o próximo nessa nossa geração é difícil, pois somos ensinados a sermos melhores que os outros, mais inteligentes, mais bonitos, mais ricos, mais mais e mais . Por isso irmãos devemos cuidar do nosso coração, ou seja, cuidar das nossas intenções, investigar quais são nossas motivações até no momento de nos relacionarmos com Deus, será que temos mesmo o coração puro? Ou será que tudo que fazemos é para aparecer, é para sermos aceitos, sermos elogiados, e nosso ego se sentir bem por ser melhor que os outros

Para a pessoa pecar não precisa fazer, mas somente desejar no coração, Jesus disse que a pessoa pode cometer adultério só pelo fato de olhar para uma pessoa e desejá-la, assim como o ódio é considerado por Deus como homicídio, e a mágoa é considerada como um dos piores pecados, pois se não perdoarmos as pessoas não somos perdoados por Deus. Por isso queridos reafirmo o que a bíblia diz, sobre tudo o que se deve guardar, devemos guardar o coração pois dele nascem as fontes da vida, ou seja o pecado vem do coração, por isso devemos ter uma vida mais equilibrada, ter momentos de auto reflexão, de olharmos para dentro de nós e vermos nossos pecados interiores, e fazer uma faxina interna. Nossas atitudes são motivadas pelos pensamentos, por isso cuide do que você pensa, cuide do seu coração.

O amor deve ser sem fingimento. Odeiem o que é mau; apeguem-se ao que é bom.
Amai-vos uns aos outros com amor fraternal. Prefiram dar honra aos outros mais do que a si próprios. Romanos 12:9-10

 

 

 

 

 

 

Mas se alguém lhe disser: "Isto foi oferecido em sacrifício", não coma, tanto por causa da pessoa que o comentou, como da consciência,
isto é, da consciência do outro e não da sua própria. Pois, por que minha liberdade deve ser julgada pela consciência dos outros? 
1 Coríntios 10:28-29

 

"Mestre, o que preciso fazer para herdar a vida eterna? "

"O que está escrito na Lei? ", respondeu Jesus. "Como você a lê? "
Ele respondeu: " ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todas as suas forças e de todo o seu entendimento’ e ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’".
Disse Jesus: "Você respondeu corretamente. Faça isso, e viverá". 
Lucas 10:25-28

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As igrejas evangélicas determinaram 10 mandamentos para os seus fiéis, que são considerados como sacramentos e estão sido por anos ensinados com tanta veemência como se fossem ensinamentos bíblicos vamos analizar cada um deles.

1- Não beberás (dizem que o cristão não pode beber nenhum tipo de bebida alcoolica)

2- Não fumarás (dizem que o cristão não pode de maneira nenhuma fumar)

3-Não dançarás nem frequentará nenhuma festividade mundana (proibem a dança fora da igreja e a ida a qualquer festa "mundana")

4-Não cantarás nem ouvirás músicas do mundo (proibem ouvir músicas que não sejam de cantores gospel)

5- Darás o dízimo de tudo o que receberes ( dizem que o cristão é obrigado a dar o dízimo)

6- Não farás sexo antes do casamento (proibem o sexo antes do casamento como qualquer outro ato de sensualidade e sexulidade)

7- Virás a igreja todos os domingos (dizem que se a pessoa não for a igreja todos os domingos estará em pecado)

8- Ore e leia a bíbllia todos os dias (dizem que a pessoa não orar e ler a bíblia todos os dias estará longe de Deus)

9-Não fale o nome do pastor em vão nem discuta ou discorde de suas decisões (proibem as pessoas de discordarem das decisões do pastor e dos líderes)

10- Ganhe almas para Jesus (dizem que todos cristãos tem obrigação de evangelizar e ganhar almas senão serão culpados pelas almas que se perderem)

 

Obs: Nosso objetivo não é menosprezar, nem ridicularizar, nem afastar ninguém de suas igrejas, mas mostrar a verdade.

 

A maioria dos evangélicos acreditam que só quem cumprir essas doutrinas relatadas acima podem ser considerados cristãos, filhos de Deus e serão salvos.

Mas a maioria desses ensinamentos não estão descritos na bíblia, foram criados mediante interpretação humana e são ensinados como se fossem mandamentos de Deus, sacramentos, pecados quase sem perdão. Se um crente é pego dançando uma música "secular", na hora todos irmãos já o olham de outro jeito, como se estivesse desviado, ou se o virem bebendo um vinho ou uma cerveja, cometeu o pecado de morte, é considerado filho do diabo, se o virem fumando então nem se fale.

Se algum irmão discordar das ordens do líder e dos pastores são considerados rebeldes e todos se afastam dele, se a pessoa for descoberta que está devendo o dízimo, está condenada a miséria e perda de tudo o que tem.

Mas existem dois "mandamentos" acima que me preocupam mais do que os demais, a questão de ler a bíblia, orar e evangelizar,  são três coisas que sabemos que são vitais para o cristão, pois precisamos conhecer a vontade de Deus, e esta vontade está descrita nas escrituras sagradas, precisamos sim ler a bíblia e orar, mas onde está escrito que temos que orar e ler a bíblia todos os dias? É claro que quanto mais orarmos e lermos a bíblia é melhor para nosso crescimento espiritual, sem dúvida, mas não podemos criar mandamentos que Deus não mandou, orientar a leitura e oração é uma coisa, outra coisa é afirmar que crente que não lê e ora todo dia está longe de Deus e está em pecado, isso é doutrina humana.

 Conheço pessoas que sofrem muito quando não oram ou leem a bíblia em um dia, pois se sentem em pecado, se sentem longe de Deus por isso, que tolice, pois se no teu coração falar com Deus isso também é oração, nossa comunhão não pode ser medida pelo tanto que lemos a Palavra ou oramos, mas pelo quanto obedecemos esta Palavra, ela tem que está dentro de nós, viva e eficaz, não podemos de maneira nenhuma julgar quem não leu ou não orou, as vezes ele está mais em comunhão do que nós, pois está obedecendo o que já conhece.

 Querido se você gosta de ler a bíblia todo dia, e orar continue fazendo isso, mas não julgue quem não faz assim, você tem todo direito de orientar, como eu mesma faço, oriento a leitura e oração diária como uma forma de estar sempre nos fortalecendo, mas não posso dizer que se um dia você não fizer isso estará em pecado, isso é errado, colocar carga nos outros que nós mesmos não consiguimos levar, tem dias que com a correria nós não podemos parar e ler ou orar, mas isso não quer dizer que deixamos de amar a Deus, ou de crer Nele, é claro que não podemos ser relaxados com as coisas de Deus, deixar sempre por último, claro que Deus é nossa prioridade, mas amar a Deus é ouvir a Palavra e praticá-la, não é só ouvir, temos que ir pro mundo praticar não podemos ficar trancados no quarto orando e lendo fugindo do mundo, temos que orar, ouvir a Deus e ir colocar em prática.

 Como ser humano te dou essa orientação ore sempre, leia e estude a bíblia sempre, mas se um dia ou outro não puder não se sinta em pecado por isso, foi para liberdade que Cristo nos libertou.

 A questão de envangelizar ou participar de algum ministério na igreja é um fato importante que temos que analisar, pois falar de Deus para as pessoas é consequência de um relacionamento com Ele, não pode ser algo forçado, uma pessoa da minha família, é uma mulher de Deus, sem dúvida nenhuma dá ótimo testemunho com suas atitudes, mas ela certa vez me disse que estava se sentindo oprimida e desanimada pois sabia que tinha que evangelizar, mas na hora não conseguia falar não se lembrava dos versículos, e isso a deixava arrasada, pois todo mundo dizia que ela tinha obrigação de ganhar almas, ela então orou e falou com Deus que não aguentava mais aquilo, que não iria fazer uma coisa que ela não conseguia, desde então se sentiu em paz, e livre daquela opressão, pois Deus lhe mostrou outras maneiras de pregar o evangelho, através de suas atitudes, intercessões e contribuições para a obra de Deus. Então queridos, temos que rever essa questão, sobre evangelismo, pois os pastores adoram dizer que temos que sair pra evangelizar, mas eles mesmos normalmente não fazem isso, acham que pregar na igreja é o suficiente.

 

Deus proibe o consumo de bebidas alcoólicas?

 

DEUS PROÍBE O CONSUMO DE BEBIDAS ALCÓLICAS?

 

Por Prof. Alessandro Lima.

Introdução

Depois do surgimento do Protestantismo histórico (Luteranismo, Presbiterianismo e Anglicanismo), as denominações protestantes que surgiram após, começaram a pregar que consumir bebidas alcólicas é pecado, pois não agrada a Deus.

Devemos ter sempre em mente que na Revelação de Deus, o certo e o errado não estão associados a um objeto em si, mas sim ao uso que fazemos dele. Devemos dispor de todas as coisas criadas (seja pelo homem ou por Deus) para a Glória de Dele. Sobre isso Paulo ensinou que "todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convêm" (cf. 1 Co 6:12; ver também 1Co 10:23).

Desta forma, o consumo de bebidas alcólicas devem obedecer este mesmo principio. Pretendemos mostrar o que Bíblia ensina sobre esta matéria.

 

Orientações divinas sobre uso de bebidas fermentadas na liturgia e na vida dos judeus

Talvez a primeira orientação que encontramos na Bíblia sobre o uso de bebidas fermentadas seja no livro de Números, onde lemos: “O Senhor disse a Moisés: Dirás aos israelitas o seguinte: quando um homem ou uma mulher fizer o voto de nazireu [nazareno], separando-se para se consagrar ao Senhor, abster-se-á de vinho e de bebida inebriantenão beberá vinagre de vinho, nem vinagre de outra bebida inebriante; não beberá suco de uva, não comerá nem uvas frescas, nem uvas secas”(grifos meus) (Nm 6:1-3). Aqui está claro que o vinho que o narizeu deverá se abster é o vinho fermentado ou “outra bebida inebriante”

Aqui Deus ordena que aqueles que fizerem votos de narizeu deverão abster-se de vinho ou de qualquer “outra bebida inebriante. Entretanto, em determinada situação, o consumo de “bebida inebriante” é permitida a estas pessoas, conforme lemos: “O sacerdote os agitará diante do Senhor: é uma coisa santa que pertence ao sacerdote, como também o peito agitado e a coxa oferecida. Somente depois disso o nazireu poderá beber vinho” (Nm 6:20).

Ora, se o consumo de vinho fermentado ou “outra bebida inebriante” fosse proibida por Deus, Ele não daria uma ordem a Moisés permitindo este consumo ao narizeu já consagrado.

No livro do Profeta Ezequiel há outra restrição do Senhor quanto a vinho: “Nenhum sacerdote beberá vinho quando tiver de penetrar no átrio interior” (Ez 44:21; ver também Lv 10:9 e Dt 29:6).Esta proibição é da mesma natureza da que encontramos em Nm 6:1-3. Há momento em que aqueles que foram consagrados ou trabalham no serviço ao Senhor, devem se abster dos prazeres da vida, para que melhor prepararem seu espírito para Deus. Entretanto, esta restrição é momentânea, ocasional e não eterna. Da mesma forma que o Senhor manda os sacerdotes se absterem de vinho para penetrar no átrio interior (lugar conhecido como Santo dos Santos, onde Deus estava presente). Quando Deus proíbe o consumo de vinho e ou o permite, estabelece sempre uma relação com as coisas boas da vida, as quais o usufruto deve estar orientado para a Sua Glória.

Esta divina relação é demonstrada também de outra forma. Por exemplo, quanto ao usufruir das coisas materiais nos é concedido como recompensa do nosso trabalho. Vejamos: “Comprarás ali com esse dinheiro tudo o que te aprouver, bois, ovelhas, vinho, bebidas fermentadas, tudo o que desejares, e comerás tudo isso em presença do Senhor, teu Deus, alegrando-te com tua família”(grifos meus) (Dt 14:26). Ver também Salmo 103:14-15; Is 62:9.

A dignidade do vinho fermentado sempre foi algo tão evidente, que seu uso foi autorizado pelo próprio Deus no trabalho dos sacerdotes no templo, na execução dos sacrifícios, vejamos: “A libação será de um quarto de hin para cada cordeiro; é no santuário que farás ao Senhor a libação [sacrifício] de bebida fermentada” (grifos meus) (Nm 28:7).

Em Daniel 5, o Rei Baltazar manda pegar o vinho que está no templo para uma festa. A Sagrada Escritura testemunha que todos já estavam bêbados, quando o Rei dá esta ordem. É claro que o objetivo era continuar a farra; e o pedido do Rei não faria sentido se que era usado no templo não fosse fermentado. E como já vimos em Nm 28:7, por uma ordenança divina, o vinho era mesmo fermentado.

 

 

A Questão da Embriaguez

 

A embriaguez é uma alteração do estado de consciência devido a um aumento do volume de álcool no sangue, remetendo a um aumento do volume de álcool no cérebro (causa da embriaguez).

A primeira referência que encontramos na Bíblia sobre a embriaguez está em Gn 9:21 onde lemos:"[Noé] Tendo bebido vinho, embriagou-se, e apareceu nu no meio de sua tenda". Nota-se aqui que o vinho que Noé bebeu era vinha fermentado, caso contrário não teria se embriagado.

Interessante notar que a embriaguez de Noé não é condenada na Sagrada Escritura, ao contrário da atitude de se filho Cam, que é amaldiçoado por expor a nudez de seu Pai aos seus irmãos (cf. Gn 9:22-26).

A embriaguez de Ló também não é reprovada, embora tenha sido planejada por suas filhas para que pudessem manter relações sexuais com seu pai (cf. Gn 19:33-34). Nem mesmo a atitude delas é reprovada, já que suas intenções não eram praticar pederastia com o pai, mas unicamente garantir-lhes uma posteridade; já que por causa da destruição da cidade onde moravam (cf. Gn 19:29), se estabeleceram e Segor (cf. Gn 19:30), Ló já era velho e na região não havia varões que pudessem coabitar com as moças (cf. Gn 19:31).

Esta alteração da consciência (embriaguez) causada por “bebida inebriante” ou fermentada, é mencionada na Sagrada Escritura como uma “alegria”. Vejamos alguns exemplos:

“No sétimo dia, o rei cujo coração estava alegre pelo vinho, ordenou a Mauman, Bazata, Harbona, Bagata, Abgata, Zetar e Carcar - os sete eunucos a serviço, junto de Assuero” (grifos meus) (Et 1:10).

“Fazeis brotar a relva para o gado, e plantas úteis ao homem, para que da terra possa extrair o pão e o vinho que alegra o coração do homem, o óleo que lhe faz brilhar o rosto e o pão que lhe sustenta as forças” (grifos meus) (Sl 103:14-15).

“Faz-se festa para se divertir; o vinho alegra a vida, e o dinheiro serve para tudo” (Ec 10:19).

“Ora, Absalão dera aos seus criados a ordem seguinte: Ouvi! Quando Amnon tiver o coração alegre por causa do vinho, e eu vos disser: Feri Amnon!, então vós o matareis; não tenhais medo, porque sou eu quem vo-lo ordena. Coragem, e sede homens fortes!” (grifos meus) (2 Sm 13:28).

“Arrasta-me após ti; corramos! O rei introduziu-me nos seus aposentos. Exultaremos de alegria e de júbilo em ti. Tuas carícias nos inebriarão mais que o vinho. Quanta razão há de te amar!” (grifos meus) (Ct 1:4).

Se alguém está pensando que a Sagrada Escritura incentiva a embriaguez, devo dizer que está redondamente enganado. A embriaguez que “alegra” o coração (no dizer das Sagradas Letras) não deve ser confundida com àquela que fomenta a desgraça. A primeira é resultado de um consumo ordenado e moderado, enquanto a segunda é resultado do excesso de liberdade que Deus nos concedeu.

 

O consumo de bebida fermentada, que não seja para a “alegria” do coração, é fortemente condenada na Sagrada Escrituras vejam:

 

“Mas também estes titubeiam sob o efeito do vinho, alucinados pela bebida; sacerdotes e profetas cambaleiam na bebedeira. Estão afogados no vinho, desnorteados pela bebida, perturbados em sua visão, vacilando em seus juízos” (Is 28:7).

 

Interessante passagem do Profeta Isaías. Se o consumo de vinho fermentado fosse proibido por Deus (e já vimos que não é o caso), jamais os “sacerdotes e profetas cambaleariam na bebedeira”, pois nem sequer o experimentariam. No entanto, o abuso da liberdade que Deus nos concede é o berço de grandes males (cf. Is 5:12; Is 5:22;Pv 31).

“Pasmai-vos e maravilhai-vos, obstinai-vos, feridos de cegueira, embriagai-vos, mas não de vinho, cambaleai, mas não por causa da bebida” (Is 29:9).

“Ai daqueles que desde a manhã procuram a bebida, e que se retardam à noite nas excitações do vinho!” (Is 5:11).

“Zombeteiro é o vinho e amotinadora a bebida forte: quem quer que se apegue a isto não será sábio” (Pv 20:1).

“O que ama os banquetes será um homem indigente; o que ama o vinho e o óleo não se enriquecerá” (Pv 21:17).

 

 

Que tipo de vinho foi usado por Jesus e os Apóstolos?

 

Na Sagrada Escritura várias palavras são utilizadas para fazer referência ao vinho, cada uma refere-se a um tipo de vinho diferente (seja no grego ou no hebraico).

A primeira classe de vinho refere-se um vinho mais forte. As palavras “sikera” (grego, cf. Lc 1:15) e “shêkar” (hebraico, cf. Pv 20:1; Is 5:1) referem-se a isto, por isso normalmente são traduzidas por “sidra” ou “bebida forte”, devido ao elevado teor alcólico que este tipo de vinho possuía.

A segunda classe refere-se a um vinho novo mais adocicado. Palavras como “gleukos” (grego) e “tirôsh” (hebraico, cf. Pv 3:10; Os 9:2; Jl 1:10), aludem a este tipo de vinho. Em At 2:13 os Apóstolos foram acusados de estarem embriagados por causa da ação do Espírito Santo sobre eles.

A terceira classe é mencionada com maior freqüência tanto no AT quanto no NT. A palavra hebraica para este vinho é “yayin”, que tem em sua raiz o significado de borbulhar, espumar ou ferver. A palavra referente no grego é “oinos”, que em seu sentido mais geral refere-se simplesmente ao suco de uva.

Normalmente a literatura judaica indica que o “yayin” é um vinho misturado. Normalmente é referenciado como um xarope grosso (produzido através do suco de uva fervido) misturado com água (cf. Sl 75:8; Pv 23:30), de baixo teor alcoólico. Embora em menor freqüência, pode também corresponder a um licor obtido pela fermentação.

A Mishná Judaica, que é a antiga coleção escrita de interpretações orais da lei mosaica que antecederam ao Talmud, declara que os judeus utilizavam com certa regularidade o vinho fervido, ou seja, o suco de uva reduzido a uma consistência grossa mediante a ação do calor. Esta descrição corresponde à terceira classe de vinho.

A palavra grega “oinos” por tanto pode fazer referência tanto ao suco de uva, quanto ao vinho de baixo teor alcólico.

Algumas pessoas afirmam que o vinho resultado do milagre de Jesus nas bodas de Cana da Galiléia não era alcólico (“oinos” como suco de uva). Este tipo de afirmação fundamenta-se na doutrina humana de que Deus proíbe o consumo de bebidas alcólicas, de qualquer forma o milagre da transformação da água em vinho merece uma análise mais profunda.

Conforme vimos, o vinho fermentado era usado no templo para o oferecimento do sacrifício a Deus (cf. Nm 28:7), seu consumo era tido como um prêmio resultado do trabalho (cf. Dt 14:26). Por esta razão, era tido em alta estima entre o povo Judeu, onde seu uso foi estendido às celebrações festivas, sejam religiosas ou não (cf. v. Unger's Bible Dictionary, verbete "Lord's Supper").

Jesus e sua mãe estavam em uma festa de casamento onde tradicionalmente o vinho servido aos convidados era alcoólico. Isso pode ser atestado pela declaração do mestre de cerimônia quando provou o vinho que Jesus fez: “É costume servir primeiro o vinho bom e, depois, quando os convidados já estão quase embriagados, servir o inferior” (grifos meus) (cf. Jo 2:10). Ora, ele fala mais que claramente que “é costume servir primeiro o vinho bom”; vinho este que se não fosse fermentado não deixaria os convidados “quase embriagados”.

Se o vinho que foi servido primeiramente aos convidados não fosse alcólico, por que o mestre de cerimônia faria tal declaração? Ele se espanta exatamente porque o melhor vinho(o vinho resultado do milagre de Cristo), foi servido quando todos já estavam “quase embriagados”, quando o costume não era exatamente o contrário. Por isso ele depois de provar o vinho milagroso, se dirige a Jesus dizendo: “É costume servir primeiro o vinho bom e, depois, quando os convidados já estão quase embriagados, servir o inferior. Mas tu guardaste o vinho melhor até agora” (Jo 2:10).

Isto nos remete a confirmar que o vinho que Cristo fez também era alcoólico, pois não faria nenhum sentido Ele utilizar um tipo de vinho diferente do que era comumente usado. Não só isso, mas com toda certeza, Cristo desejou o melhor para aquele casal, cujas bodas estavam sendo realizadas, assim Ele providenciou um vinho excelente, um vinho conforme àquele que era usado no templo em hora Dele, um vinho com álcool (cf. Nm 28:7).

A primeira carta de Paulo a Timóteo dá testemunho que o “oinos” usado entre os Judeus era alcoólico. A expressão “dado ao vinho” em 1 Tm 3:3 é a tradução da palavra grega “paroinos” cujo significado literal é “colocar-se ao lado do vinho”, aludindo a prática de ficar bebendo o dia inteiro. Paulo recomenda que quem for escolhido para tomar lugar no Ministério de Deus, não seja um beberrão, fazendo assim um uso não permitido do vinho. A passagem só faz sentido se o vinho for alcólico. Ver também Tt 1:7.

Não só o presbítero deve consumir o vinho com sabedoria, mas também o leigo. Por isto o Apóstolo Paulo ensina aos Efésios: “Não sejais imprudentes, mas procurai compreender qual seja a vontade de Deus. Não vos embriagueis com vinho, que é uma fonte de devassidão, mas enchei-vos do Espírito” (Ef 5:17-18).

Na Carta aos Efésios, Paulo pede que as pessoas não se embriaguem (cf. Ef. 5:18). Provavelmente ele estava ser referindo à celebração da “Ceia do Senhor”, devido às recomendações que são dadas exatamente no versículo seguinte: “Recitai entre vós salmos, hinos e cânticos espirituais. Cantai e celebrai de todo o coração os louvores do Senhor” (cf. Ef. 5:19). Tal exortação não faria o menor sentido se o vinho usado nas celebrações cristãs não fosse alcólico.

Os Cristãos até os tempos do Protestantismo histórico sempre celebraram a “Ceia do Senhor” com vinho alcolico, costume herdado da era apostólica. Luteranos, Presbiterianos e Anglicanos até hoje utilizam vinho fermentado em suas celebrações.

 

Conclusão

 

Jesus condenou com veemência a prática de se anular a doutrina de Deus pela doutrina dos homens (cf. Mc 7:5-8).

Esta prática é conhecida como "cercar em torno da lei", isto é, substitui-se um ensinamento divino por um humano mais severo, que tem com objetivo evitar que as pessoas pequem. Um exemplo da instituição do homem em detrimento de uma divina, por parte dos Fariseus, é denunciada por Jesus em Mc 7:9-13.

A doutrina da proibição de consumo de bebidas alcoólicas não é divina, mas humana. Paulo nos ensinou: “Estai de sobreaviso, para que ninguém vos engane com filosofias e vãos sofismas baseados nas tradições humanas, nos rudimentos do mundo, em vez de se apoiar em Cristo”(Cl 2:8). Ainda sobre a pena de Paulo aprendemos que “Para os puros todas as coisas são puras. Para os corruptos e descrentes nada é puro: até a sua mente e consciência são corrompidas” (Tito 1,15).

O consumo de bebidas alcólicas não é proibido ao cristão, mas seu uso deliberado e sem discernimento sim. 

..................................................................................... 

 

 

Bem, antes de me execrarem, gostaria de salientar que em nenhum momento o referido texto é uma “apologia a bebida”, pois, como o texto mostra Deus não permite a embriague e sim a “alegria do ser” advindo da bebida. Antes de postar algum comentário contra, leia-o na íntegra, observando cuidadosamente cada ponto, recorrendo as suas Bíblias para reverem os textos citados se estão ou não fora dos seus devidos contextos. Se vier com dados sociais dos problemas decorrentes da bebida, por favor, abstenha-se de comentar, pois eu sei muito bem dos maus inerentes ao consumo excessivo dela, inclusive os índices de violência, agressões físicas e mortes no trânsito causadas pelo consumo excessivo de álcool. A questão aqui abordada não é de cunho social e sim bíblico, se Deus permite ou não o consumo.

Vale salientar também que eu, Ednelson Rodrigo Sales Coelho não bebo, fumo ou consumo qualquer tipo de droga. Bom mesmo seria para todos os salvos em Cristo ser como eu, mas se não podem, que bebam moderadamente, sem escândalos para não servirem de tropeço para os fracos, os que não possuem fé para tal.

O texto que posto hoje é para os “excluídos, torturados e condenados” por beberem seu vinho, sua cerveja de modo moderado e que são julgados pelos demais como “condenados ao inferno” como se alguém tivesse tal atributo. A verdade é meus irmãos que podemos “achar” que fulano e cicrano estão no “inferno”, mas só Ele mesmo sabe quem “sobe” ou “desce”. Ainda bem que quem vai me julgar é Ele e não os “religiopatas” que, em nome de “deus” e de uma “santidade idiotizada” saem decretando condenação aos que eles “acham” ou “gostariam” que estivesse no inferno. A vocês, amigos que estão dentro das igrejas e que gostam de beber, leiam atentamente o texto e moldem-se de acordo com as Escrituras. Deixo a vocês mais dois textos para sacramentar esse assunto polêmico mais de uma relevância impar.

 

“Convocando ele, de novo, a multidão, disse-lhes: Ouvi-me, todos, e entendei. Nada há fora do homem que, entrando nele, o possa contaminar; mas o que sai do homem é o que o contamina. (Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça.) Quando entrou em casa, deixando a multidão, os seus discípulos o interrogaram acerca da parábola. Assim vós também não entendeis? Não compreendeis que tudo o que de fora entra no homem não o pode contaminar, porque não lhe entra no coração, mas no ventre, e sai para lugar escuso? E, assim, considerou ele puros todos os alimentos. E dizia: O que sai do homem, isso é o que o contamina. Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem aos maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem.” (Mc 7-14,23)

 

Não nos julguemos mais uns aos outros; pelo contrário, tomai o propósito de não pordes tropeço ou escândalo ao vosso irmão. Eu sei e estou persuadido, no Senhor Jesus, de que nenhuma coisa é de si mesma impura, salvo para aquele que assim a considera; para esse é impura. Se, por causa de comida, o teu irmão se entristece, já não andas segundo o amor fraternal. Por causa da tua comida, não faças perecer aquele a favor de quem Cristo morreu. Não seja, pois, vituperado o vosso bem.Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.Aquele que deste modo serve a Cristo é agradável a Deus e aprovado pelos homens. Assim, pois, seguimos as coisas da paz e também as da edificação de uns para com os outros. Não destruas a obra de Deus por causa da comida. Todas as coisas, na verdade, são limpas, mas é mau para o homem o comer com escândalo. É bom não comer carne, nem beber vinho, nem fazer qualquer outra coisa com que teu irmão venha a tropeçar [ou se ofender ou se enfraquecer]. A fé que tens, tem-na para ti mesmo perante Deus. Bem-aventurado é aquele que não se condena naquilo que aprova. Mas aquele que tem dúvidas é condenado se comer, porque o que faz não provém de fé; etudo o que não provém de fé é pecado.” (Rm 14-13,23)

 

fonte:http://edmaisbom.blogspot.com/2009/07/deus-proibe-o-consumo-de-bebidas.html

 

O texto acima é muito esclarecedor sobre o assunto do vinho e das bebidas alcoolicas, quero somente acrescentar que Jesus bebia vinho e João Batista não bebia olha o que Jesus disse:

E disse o Senhor: A quem, pois, compararei os homens desta geração, e a quem são semelhantes?
São semelhantes aos meninos que, assentados nas praças, clamam uns aos outros, e dizem: Tocamo-vos flauta, e não dançastes; cantamo-vos lamentações, e não chorastes.
Porque veio João o Batista, que não comia pão nem bebia vinho, e dizeis: Tem demônio;
Veio o Filho do homem, que come e bebe, e dizeis: Eis aí um homem comilão e bebedor de vinho, amigo dos publicanos e pecadores. 
Lucas 7:31-34

E o próprio Senhor disse :Se o seu olho direito o fizer pecar, arranque-o e lance-o fora. É melhor perder uma parte do seu corpo do que ser todo ele lançado no inferno. Mateus 5:29

Jesus bebia vinho porque o vinho não o fazia pecar, mas muitas pessoas não podem beber nunca nem vinho nem nenhum tipo de bebida alcoolica pois ficam sem controle e acabam pecando, as pessoas fracas para o alcool não devem beber, aquelas que não conseguem controlar suas vontades acabam virando alcoolatras e isto traz todo tipo de mal para ele e para a sua família.

"Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus." Gálatas 5:21

Deus coloca o pecado da bebedeira no mesmo patamar da glutonaria, a glutonaria significa comer demasiadamente, e a bebedice significa, beber demasiadamente, ou você acha que alguém será condenado por comer comidas normalmente? Claro que não, serão condenados aqueles que são viciados em comida, que comem desesperadamente sem controle e domínio próprio, desta mesma forma ninguém é condenado por beber vinho ou bebida alcoolica, mas por se embriagar, e perder o domínio próprio, devemos prestar atenção no que a bíblia diz e não no que a religião diz, pois coamos um mosquito e engolimos um camelo, pois como muitos dizem : "crente não bebe, mas come demais!", ou seja, não peca de um jeito mas sede aos outros desejos, hoje sabemos que as maiores causas de morte são o sedentarismo unido com uma má alimentação (excessos de comidas), e o estress (excesso de trabalho e preocupação) , por isso irmãos, a igreja deveria pregar mais contra o excesso de comida e o excesso de preocupação do que outras coisas, pois as pessoas a nossa volta estão morrendo porque trocaram um vício pelo outro, não podem mais beber um vinho para se alegrarem mas podem comer até quase explodirem sem culpa nenhuma.

Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos,nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus. 

1 Coríntios 6:9-10

"Tudo me é permitido", mas nem tudo convém. "Tudo me é permitido", mas eu não deixarei que nada domine. 1 Coríntios 6:12

O real problema do alcool é o vício e a embriaguês, pessoas que se deixam dominar por ele não são sábias.

O vinho é zombador e a bebida fermentada provoca brigas; não é sábio deixar-se dominar por eles. Provérbios 20:1

Dessa forma é melhor que ninguém beba, falo como o apóstolo Paulo fala sobre o casamento, se não puderem se conter, mas se você é sábio e consegue se dominar não há problema nenhum, desde que não provoque escândalo nem faça ninguém tropeçar, se domine pois o diabo usa pessoas sem domínio próprio, e após beber a falta de domínio é maior, então poderá permitir mais facilmente a ação do maligno na sua vida.

 

Aceitem o que é fraco na fé, sem discutir assuntos controvertidos.

Um crê que pode comer de tudo; já outro, cuja fé é fraca, come apenas alimentos vegetais.

Aquele que come de tudo não deve desprezar o que não come, e aquele que não come de tudo não deve condenar aquele que come, pois Deus o aceitou.

Quem é você para julgar o servo alheio? É para o seu senhor que ele está de pé ou cai. E ficará de pé, pois o Senhor é capaz de o sustentar.

Há quem considere um dia mais sagrado que outro; há quem considere iguais todos os dias. Cada um deve estar plenamente convicto em sua própria mente.

Aquele que considera um dia como especial, para o Senhor assim o faz. Aquele que come carne, come para o Senhor, pois dá graças a Deus; e aquele que se abstém, para o Senhor se abstém, e dá graças a Deus.

Pois nenhum de nós vive apenas para si, e nenhum de nós morre apenas para si.

Se vivemos, vivemos para o Senhor; e, se morremos, morremos para o Senhor. Assim, quer vivamos, quer morramos, pertencemos ao Senhor.

Por esta razão Cristo morreu e voltou a viver, para ser Senhor de vivos e de mortos.

Portanto, você, por que julga seu irmão? E por que despreza seu irmão? Pois todos compareceremos diante do tribunal de Deus.

Porque está escrito: " ‘Por mim mesmo jurei’, diz o Senhor, ‘diante de mim todo joelho se dobrará e toda língua confessará que sou Deus’ ".

Assim, cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus.

Portanto, deixemos de julgar uns aos outros. Em vez disso, façamos o propósito de não colocar pedra de tropeço ou obstáculo no caminho do irmão.

Como alguém que está no Senhor Jesus, tenho plena convicção de que nenhum alimento é por si mesmo impuro, a não ser para quem assim o considere; para ele é impuro.

Se o seu irmão se entristece devido ao que você come, você já não está agindo por amor. Por causa da sua comida, não destrua seu irmão, por quem Cristo morreu.

Aquilo que é bom para vocês não se torne objeto de maledicência.

Pois o Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo;

aquele que assim serve a Cristo é agradável a Deus e aprovado pelos homens.

Por isso, esforcemo-nos em promover tudo quanto conduz à paz e à edificação mútua.

Não destrua a obra de Deus por causa da comida. Todo alimento é puro, mas é errado comer qualquer coisa que faça os outros tropeçarem.

É melhor não comer carne nem beber vinho, nem fazer qualquer outra coisa que leve seu irmão a cair.

Assim, seja qual for o seu modo de crer a respeito destas coisas, que isso permaneça entre você e Deus. Feliz é o homem que não se condena naquilo que aprova.

Mas aquele que tem dúvida é condenado se comer, porque não come com fé; e tudo o que não provém da fé é pecado.   Romanos 14

 

 

O Cristão pode frenquentar festas "mundanas" ou só pode frequentar boates e festas gospel?

 

“BOATE EVANGÉLICA, CERVEJA SEM ÁLCOOL...” – NÃO É O MUNDO NA IGREJA?

Amigo e irmão Marcelo: Graça, Paz e Bem!



Leia Romanos 14 e você entenderá qual é a postura de um cristão frente coisas desse tipo. A leitura é tão simples que não farei comentário algum, pois sei que você entenderá. 

Há, todavia, algumas coisas que gostaria de tratar com você, pois tenho algumas opiniões a lhe dar.

1o. Boate de crente, cerveja de crente, e tudo mais de crente e para crente, além de ser, em-si, algo careta e feio, é sintoma e manifestação de que os crentes não são o sal da terra, mas sim o sal dentro do saleiro. Ora, isto é reflexo daquilo que foi ensinado aos crentes: que o diabo mora na boate, que os demônios vivem no álcool e que o mundo é um lugar, não um espírito. Assim, quanto mais pensam que o mundo é feito de lugares, mais eles se tornam mundanos, visto que não vão aos lugares do mundo, mas criam seus “corbãs” (Mc 7:9-13) a fim de jeitosamente darem seus “jeitos” em relação àquilo que se diz ser mundano, mas que eles não vêem mal algum em fazer, tendo que fazê-lo dentro do aquário cristão, visto que para eles o mundo é um lugar, não um espírito. Assim, eles tornam mau, pela sua própria alienação e preconceito, algo que em si nem é bom e nem é mau, dependendo apenas de como cada um lida com a coisa em si. 

2o. O mundo é um espírito, de acordo com Paulo. Ele chama de “curso deste mundo”, cuja tradução modernizada seria “o fluxo da corrente deste mundo”. Ora, esse espírito do mundo foi jeitosamente vinculado pelos evangélicos às coisas do lazer, do prazer, da diversão, dos relacionamentos, das festas, das boates, dos cigarros, das bebidas, das roupas e dos cosméticos. Assim, mesmo que uma pessoa que seja bondosa, sóbria, piedosa, misericordiosa, madura, limpa de olhos, sem inveja, não interessada em fofocas nem em disputas de espaço religioso, e plena de amor a Deus — ainda assim a tal pessoa será considerada mundana se tomar cerveja ou outra bebida alcoólica, se gostar de dançar, se fumar cigarro, se vestir-se bem e conforme gostos modernos e se não falar conforme a língua do gueto cristão. E isso é assim porque para os “evangélicos” o que contamina o homem é o que entra pela boca e não o que sai do coração. Ou seja: a maioria dos “evangélicos” são discípulos dos fariseus enquanto pensam que são discípulos de Jesus. 

3o. No ensino da Palavra há “um mundo” ao qual se deve odiar e há “um mundo” ao qual se deve amar. O mundo que se deve odiar é feito de espíritos de maldade, inveja, corrupção, malícia, manipulação, ódio, raivas, iras, perseguições, antipatias, inafetividade, e objetização do próximo. Esse é mundo que se deve odiar, e que existe tanto na “igreja”, em seus concílios e em suas convenções, quanto em qualquer disputa política no Congresso Nacional. Já o mundo que se deve amar é feito de gente, de todo tipo de gente, e tem a ver com a celebração da vida, da alegria, da comunhão humana, da sociabilidade que aproxima os diferentes; visto que tal “mundo” é objeto do amor de Deus: a humanidade.

4o. Assim, em Jesus, o mundo existia muito mais no Sinédrio de Jerusalém do que na casa dos publicanos. Era em Jerusalém, a Jerusalém dos cultos ininterruptos, onde Jesus via o mundo; e é de lá que vêm os poderes acerca dos quais Jesus diz: “Vamo-nos daqui; pois aí vem o príncipe deste mundo” — embora quem chegue sejam as autoridades religiosas a fim de prendê-lO.

5o. Se o mundo, segundo Jesus, fosse festa, bebida, dança, etc, então, se deveria dizer que Jesus era um mundano, visto que Ele comia de tudo (a ponto de Lhe chamarem "glutão"), bebia de tudo (a ponto de ser designado como "bebedor de vinho"), andava com todos (a ponto se ser chamado "amigo de pecadores"), e não criava eventos para os pecadores, de um lado, e para os discípulos, de outro. Ao contrário, Ele levava os discípulos para a boate dos publicanos, para a festa dos pecadores, para os banquetes dos mundanos, do ponto de vista da religião.

6o. Jesus também não bebia cerveja ou vinho sem álcool. O vinho que Ele criou em Caná era vinho mesmo, como convinha ser em qualquer festa. Além disso, nos dias dEle, Joaquim Jeremias nos diz que a bebida mais comum era a "cevita", uma cerveja muito apreciada pelo mundo romano e por todas as pessoas da Palestina. Isso sem falar que o vinho da Ceia, segundo Paulo (I Co 11), tinha o poder de fazer embriagar ("...ao passo que há quem se embriague...”). Portanto, os cristãos originais não tinham essa neurose acerca de bebida alcoólica, até porque não dá para ser discípulo de Jesus e praticar essa forma de ascetismo —ou qualquer outra forma de ascetismo—, visto que Jesus era tudo, menos ascético; e o ensino de Paulo aos Colessenses é flagrantemente contrário ao ascetismo do tipo “... não bebas isto, não proves aquilo, não toques aquilo outro...”, coisas essas que Paulo diz que têm “aparência de sabedoria e humildade, mas que não têm valor algum contra a sensualidade”.

7o. O mundo que mais me apavora é esse mundo maligno que se disfarça de religião de Deus. É aí que as mais estranhas e malignas manifestações do mundo se manifestam, embora ninguém dance, beba ou fume. Sim, eles não fazem nada disso. Porém, devoram-se uns aos outros, conspiram contra os irmãos, torcem pela queda de alguns, alegram-se com suas vitórias filhas da malícia e vivem para garantir o cosmético de sua falsa humildade, as quais são os disfarces dos lobos que se vestem de ovelhas.

8o. Eu sou contra qualquer coisa "para crente", pois apenas aumenta o engano do ascetismo e exacerba a doença religiosa, a qual advoga que crente vota em crente, dança com crente, bebe bebida de crente, e vive num mundo paralelo. Ora, Jesus apenas pediu que estivéssemos no mundo, porém livres do mal. Para Jesus, fugir da vida era se tornar sal que perde o sabor, e que para nada mais presta, nem para o monturo. 

9o. Eu vou a boate quando dá —infelizmente, hoje em dia, muito raramente. Mas quando vou, vou a uma boate de gente, onde eu possa dançar com minha mulher, e dançar músicas normais, conforme a poesia da vida. Quase não bebo, pois, depois de duas hepatites, meu fígado não gosta do impacto da bebida em meu organismo. Todavia, meu paladar gosta de um bom vinho, de uma cerveja geladinha num dia quente, de um “Porto” após as refeições, de uma caipirosca na praia, e de champanhe nas celebrações solenes. 

10o. O que vejo é que pessoas para as quais esses mandamentos da etiqueta evangélica herdada dos missionários americanos —filhos do puritanismo anglo-saxão— são um problema, esses mesmos são os que mais se complicam na vida, posto que não sabem por que são obrigados a desgostar do que naturalmente gostam e por que têm que chamar de maligno aquilo que para eles não é nada. Assim, um dia essas pessoas explodem, e os resultados são desastrosos, posto que Paulo disse que o ascetismo não tem nenhum valor contra a sensualidade ou contra a embriaguez. 

Ora, isto dito, quero afirmar mais o seguinte:

1o.  Careta você é. Sim, um caretão evangélico. Explico: Você só me escreveu isso porque não gosta de ver boate de crente (nem eu), mas não consegue negar seu conflito e sua vontade de ser normal e poder gostar de tudo o que você gosta sem culpa, só que você não pode em razão das proibições dos fariseus que o discipularam.

2o. Você está se esforçando para ver “o mundo” nessas bobagens que foram criadas pelo próprio ascetismo evangélico e pela hipocrisia da religião, sempre tentando manter os crentes sob a tutela da “igreja”, e isso até na hora de dançar. E você faz isso da maneira mais “evangélica” possível, isto é, coando os mosquitos (as bobagens de crente que querem ser normais mas não têm permissão para isso; daí criarem esses “híbridos”), enquanto engole os camelos (o sistema de controle “evangélico”, com suas proibições, as quais condenariam como mundano o próprio Jesus).

O que se tem que saber é que uma pessoa que aparecesse fazendo o que Jesus fazia (curas, milagres e libertações) e dizendo o que Jesus dizia, se, todavia, vivesse com a liberdade que Ele tinha de comer e beber nas festas dos “mundanos” (publicanos e pecadores), tal pessoa seria vista pelos “evangélicos” do mesmo modo que os fariseus e religiosos viram Jesus em Seus dias. 

Ou seja, o olhar dos “evangélicos” não vê a vida com os olhos de Jesus.

Ora, quem quer que não veja a vida com os olhos de Jesus, mesmo que seja cristão ascético, esse é mais mundano do que os “mundanos” que tal pessoa condena.

Minha sugestão a você é que esqueças as doutrinas de homens que lhe ensinaram, e que abra os evangelhos e as cartas de Paulo, e os leia com a mente mais virgem que você tiver; e, assim, depois me escreva, e me diga se sua mente não mudou completamente.

Eu teria muito mais a lhe dizer, especialmente quanto ao risco de você estar com raiva de não ter nem a cabeça boba dos que criam “boate para crentes” nem ter a liberdade para viver a vida conforme a sua consciência, visto que sei que você já não é quem um dia foi, porém ainda não teve a coragem de assumir sua própria consciência diante de Deus, pois teme transgredir os mandamentos dos anciãos.

Receba meu carinho e meu abraço!

Um beijão para você!


NEle, que comia e bebia com pecadores, e ia onde era convidado com boas intenções,



Caio

 

fonte:http://www.caiofabio.net/conteudo.asp?codigo=01753

 

Porque Deus permite que tantos falsos profetas e pastores enganadores permaneçam nas lideranças das igrejas?

 

Porque Deus permite que tantos falsos profetas e pastores enganadores permaneçam nas lideranças das igrejas?

Muitas pessoas começam fazendo a obra de Deus com boa intenção, sinceridade de coração, mas com o passar do tempo acabam se desviando da verdade por se deparar variadas possibilidades de se dar bem com a pregação do evangelho, acabam fazendo da igreja um local para ganhar dinheiro e ter uma vida além do que deveria ter, visto que as ofertas e dízimos entregues pelo povo, deveríam ser usados para cobrir as despesas básicas da igreja, como construção e manutenção dos templos, para pagar uma ajuda de custo digna para os pastores (sem exageros) de modo que possam ter moradia, se alimentar, vestir-se e cuidar dignamente de sua família, sem ganância e riquezas, a não ser que esse pastor se dedique a outra profissão concomitantemente com a sua função de pastor, e esta profissão ou negócio lícito se lhe promover riquezas, pode usufruir sem nenhuma culpa.

 Porém dentro dessas igrejas existem várias pessoas sinceras, e vivem a fé em Deus com todo amor e fidelidade, e consideram a atitude dos seus líderes como certas, pois se recusam a discordar pelo medo de estar se revoltando contra Deus, daí o problema de Deus tirar da obra um pastor desses, pois tem tantas pessoas que confiam neles, se os mesmo caírem levarão consigo milhares e até milhões de pessoas com eles, pois estes confiam em suas palavras.

 

 

 

 

"Jesus lhes contou outra parábola, dizendo: "O Reino dos céus é como um homem que semeou boa semente em seu campo.
Mas enquanto todos dormiam, veio o seu inimigo e semeou o joio no meio do trigo e se foi.
Quando o trigo brotou e formou espigas, o joio também apareceu.
"Os servos do dono do campo dirigiram-se a ele e disseram: ‘O senhor não semeou boa semente em seu campo? Então, de onde veio o joio? ’
" ‘Um inimigo fez isso’, respondeu ele. "Os servos lhe perguntaram: ‘O senhor quer que vamos tirá-lo? ’
"Ele respondeu: ‘Não, porque, ao tirar o joio, vocês poderão arrancar com ele o trigo.
Deixem que cresçam juntos até à colheita. Então direi aos encarregados da colheita: Juntem primeiro o joio e amarrem-no em feixes para ser queimado; depois juntem o trigo e guardem-no no meu celeiro’ ". 
Mateus 13:24-30

Então ele deixou a multidão e foi para casa. Seus discípulos aproximaram-se dele e disseram: "Explica-nos a parábola do joio no campo".

Ele respondeu: "Aquele que semeou a boa semente é o Filho do homem.
O campo é o mundo, e a boa semente são os filhos do Reino. O joio são os filhos do Maligno,
e o inimigo que o semeia é o diabo. A colheita é o fim desta era, e os encarregados da colheita são anjos.
"Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim também acontecerá no fim desta era.
O Filho do homem enviará os seus anjos, e eles tirarão do seu Reino tudo o que faz tropeçar e todos os que praticam o mal.
Eles os lançarão na fornalha ardente, onde haverá choro e ranger de dentes.
Então os justos brilharão como o sol no Reino do seu Pai. Aquele que tem ouvidos, ouça". 
Mateus 13:36-43

Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres? ’

Então eu lhes direi claramente: ‘Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal! ’ " 
Mateus 7:22-23

 

Citei estes versículos primeiramente pois a bíblia por si só responde esta questão, pois no meio da igreja existem dois tipos de pessoas, o joio e o trigo, o joio significa uma planta ruim, ou seja uma pessoa do diabo, maligna, e o trigo é uma planta boa, que representa os filhos de Deus realmente convertidos e nascidos de novo, ambos estão nas igrejas, participam juntos dos ministérios, fazem até milagres em nome de Jesus, visto que é o nome do Senhor que tem poder, mas Deus conhece quem lhe pertence e quem pertence ao diabo.

Como Jesus disse acima:"Os servos lhe perguntaram: ‘O senhor quer que vamos tirá-lo? ’"Ele respondeu: ‘Não, porque, ao tirar o joio, vocês poderão arrancar com ele o trigo.Deixem que cresçam juntos até à colheita." Imagine só um determinado lider de igreja sendo retirado por Deus, irá fazer quase todos os seus liderados cairem com ele, dessa forma por amor do povo convertido, Deus deixa o joio, para o dia do juízo, quando serão separados, os bons dos maus, os verdadeiros dos enganadores.

Por isso queridos não se irem contra suas lideranças se estiverem praticando o que é errado, pelo contrário, orem para que elas se convertam, pois maior rigor haverá para os falsos mestres do que para pessoas pecadoras consideradas do mundo.

 

Observem com atenção o que Jesus diz a respeito desses falsos religiosos que fazem o mal e fingem serem bons.

Obedeçam-lhes e façam tudo o que eles lhes dizem. Mas não façam o que eles fazem, pois não praticam o que pregam.
Eles atam fardos pesados e os colocam sobre os ombros dos homens, mas eles mesmos não estão dispostos a levantar um só dedo para movê-los.
"Tudo o que fazem é para serem vistos pelos homens. Eles fazem seus filactérios bem largos e as franjas de suas vestes bem longas;
gostam do lugar de honra nos banquetes e dos assentos mais importantes nas sinagogas,
de serem saudados nas praças e de serem chamados ‘rabis’.
"Mas vocês não devem ser chamados ‘rabis’; um só é o mestre de vocês, e todos vocês são irmãos.
A ninguém na terra chamem ‘pai’, porque vocês só têm um Pai, aquele que está nos céus.
Tampouco vocês devem ser chamados ‘chefes’, porquanto vocês têm um só Chefe, o Cristo.
O maior entre vocês deverá ser servo.
Pois todo aquele que a si mesmo se exaltar será humilhado, e todo aquele que a si mesmo se humilhar será exaltado.
"Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês fecham o Reino dos céus diante dos homens! Vocês mesmos não entram, nem deixam entrar aqueles que gostariam de fazê-lo.
"Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês devoram as casas das viúvas e, para disfarçar, fazem longas orações. Por isso serão castigados mais severamente.
"Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas, porque percorrem terra e mar para fazer um convertido e, quando conseguem, vocês o tornam duas vezes mais filho do inferno do que vocês.
"Ai de vocês, guias cegos!, pois dizem: ‘Se alguém jurar pelo santuário, isto nada significa; mas se alguém jurar pelo ouro do santuário, está obrigado por seu juramento’.
Cegos insensatos! Que é mais importante: o ouro ou o santuário que santifica o ouro?
Vocês também dizem: ‘Se alguém jurar pelo altar, isto nada significa; mas se alguém jurar pela oferta que está sobre ele, está obrigado por seu juramento’.
Cegos! Que é mais importante: a oferta, ou o altar que santifica a oferta?
Portanto, aquele que jurar pelo altar, jura por ele e por tudo o que está sobre ele.
E o que jurar pelo santuário, jura por ele e por aquele que nele habita.
E aquele que jurar pelo céu, jura pelo trono de Deus e por aquele que nele se assenta.
"Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês dão o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, mas têm negligenciado os preceitos mais importantes da lei: a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Vocês devem praticar estas coisas, sem omitir aquelas.
Guias cegos! Vocês coam um mosquito e engolem um camelo.
"Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês limpam o exterior do copo e do prato, mas por dentro eles estão cheios de ganância e cobiça.
Fariseu cego! Limpe primeiro o interior do copo e do prato, para que o exterior também fique limpo.
"Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês são como sepulcros caiados: bonitos por fora, mas por dentro estão cheios de ossos e de todo tipo de imundície.
Assim são vocês: por fora parecem justos ao povo, mas por dentro estão cheios de hipocrisia e maldade.
"Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês edificam os túmulos dos profetas e adornam os monumentos dos justos.
E dizem: ‘Se tivéssemos vivido no tempo dos nossos antepassados, não teríamos tomado parte com eles no derramamento do sangue dos profetas’.
Assim, vocês testemunham contra si mesmos que são descendentes dos que assassinaram os profetas.
Acabem, pois, de encher a medida do pecado dos seus antepassados!
"Serpentes! Raça de víboras! Como vocês escaparão da condenação ao inferno? 
Mateus 23:3-33

 

Fumar cigarro é pecado?

 

 Para responder essa pergunta vou primeiramente perguntar outra coisas para vocês: Comer chocolate é pecado? Mascar chiclete é pecado? Tomar sol sem protetor solar é pecado? Tomar refrigerante é pecado? Não fazer exercícios físicos é pecado?

Se você respondeu não às minhas perguntas eu te pergunto então: porque você ou a igreja diz que fumar é pecado?

Então os religiosos responderão:  Fumar cigarro é pecado porque faz mal para o corpo e o nosso corpo é templo do Espírito Santo.

Realmente todos sabemos que o ato de fumar é prejudicial a saúde, possui inúmeras substâncias tóxicas que agridem nosso organismo, e em si não possui nada  de benéfico. Mas essas coisas que eu disse acima também fazem mal ao corpo e não tem nada de benéfico, porque não são consideradas pecado?

 O problema é qualificar o consumo do cigarro como pecado só porque faz mal à saúde, pois afinal de contas tudo em excesso faz tanto mal à saúde quanto o uso do cigarro, por exemplo: ficar exposto ao sol sem proteção pode provocar câncer de pele, consumir muito açúcar pode provocar diabetes, consumir muito sal pode provocar hipertensão, consumir muitas comidas ricas em gordura podem trazer inúmeros males como obesidade, enfartos, derrames, ficar muito deitando ou sentado sem se exercitar pode provocar esses mesmos males acima, além de trombose, varizes, ouvir música alta pode provocar surdez, mascar chicletes pode provocar cáries, chupar cana pode quebrar os dentes (rsrs só pra descontrair um pouco).

 Mas estou querendo mostrar que não podemos dizer que fumar é pecado só porque prejudica a saúde, pois quase tudo que fazemos diariamente também prejudica, às vezes até mais do que o tabaco, pois quando classificamos o ato de fumar como pecaminoso estamos dizendo que o fumante é um pecador, e desta forma está condenado por Deus, mas e aquele irmão que toma sol sem protetor solar, aquele outro que vive mascando chicletes, aquele outro que é viciado em chocolate? Não estariam em pecado da mesma forma? Pois ambos estão prejudicando o corpo de alguma maneira.

 Então querido, não quero incentivar o uso do cigarro, pois considero muito ruim, mas também não quero julgar quem fuma, pois há vária décadas irmãos nascidos de Deus, cheios do Espírito Santo, tinham o hábito de fumar e isto não os afastava de Deus. O meu desejo  é desmistificar, separar o que é o que não é pecado, e não o que é bom ou ruim para saúde, como nosso corpo é templo do Espírito Santo devemos cuidar dele, mas ninguém conseguirá viver sem de alguma maneira causar algum mal para seu organismo, pois tem dias que quase nem bebemos água, isso é muito ruim para nosso corpo, tem dias que comemos só coisas calóricas e sem nenhum nutriente, isso também não é bom, mas também não é pecado.

 Por isso temos que ter uma vida equilibrada, buscar ter saúde sim, mas a igreja precisa acabar com essa hipocrisia de proibir o cigarro e permitir esses outros hábitos que citei acima que também faz mal ao templo de Deus.

 Comer sem lavar as mãos também é considerado anti- higiênico, pode fazer com que venhamos ingerir micro-organismos que podem nos fazer ficar doentes, mas Jesus nem se importou com isso, seus discípulos comiam sem lavar as mãos e Jesus não considerou isso pecado, mesmo sabendo que poderia fazer mal ao corpo deles.

 

Então alguns fariseus e mestres da lei, vindos de Jerusalém, foram a Jesus e perguntaram:
"Por que os seus discípulos transgridem a tradição dos líderes religiosos? Pois não lavam as mãos antes de comer! "
Respondeu Jesus: "E por que vocês transgridem o mandamento de Deus por causa da tradição de vocês?
Pois Deus disse: ‘Honra teu pai e tua mãe’ e ‘quem amaldiçoar seu pai ou sua mãe terá que ser executado’.
Mas vocês afirmam que se alguém disser a seu pai ou a sua mãe: ‘Qualquer ajuda que vocês poderiam receber de mim é uma oferta dedicada a Deus’,
ele não é obrigado a ‘honrar seu pai’ dessa forma. Assim vocês anulam a palavra de Deus por causa da tradição de vocês.
Hipócritas! Bem profetizou Isaías acerca de vocês, dizendo:
‘Este povo me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim.
Em vão me adoram; seus ensinamentos não passam de regras ensinadas por homens’".
Jesus chamou para junto de si a multidão e disse: "Ouçam e entendam.
O que entra pela boca não torna o homem ‘impuro’; mas o que sai de sua boca, isto o torna ‘impuro’ ".
Então os discípulos se aproximaram dele e perguntaram: "Sabes que os fariseus ficaram ofendidos quando ouviram isso? "
Ele respondeu: "Toda planta que meu Pai celestial não plantou será arrancada pelas raízes.
Deixem-nos; eles são guias cegos. Se um cego conduzir outro cego, ambos cairão num buraco".
Então Pedro pediu-lhe: "Explica-nos a parábola".
"Será que vocês ainda não conseguem entender? ", perguntou Jesus:
"Não percebem que o que entra pela boca vai para o estômago e mais tarde é expelido?
Mas as coisas que saem da boca vêm do coração, e são essas que tornam o homem ‘impuro’.
Pois do coração saem os maus pensamentos, os homicídios, os adultérios, as imoralidades sexuais, os roubos, os falsos testemunhos e as calúnias.
Essas coisas tornam o homem ‘impuro’; mas o comer sem lavar as mãos não o torna ‘impuro’ ". 
Mateus 15:1-20

 Dessa forma, entendemos que fumar não é pecado, mas é um hábito que pode prejudicar a saúde, mas não torna ninguém impuro diante de Deus.

 Fiquem na paz.

Cristão não pode ter amizade com pessoas não cristãs?

 

Essa questão é bastante mal entendida e mal resolvida no meio gospel, pois primeiramente consideremos o exemplo de Jesus, Ele teve em sua companhia somente aqueles que eram considerados a escória da sociedade; as prostitutas, os ladrões, os políticos, os adúlteros, os alcoólatras, os mendigos e assim por diante, pessoas que a maioria dos cristãos não passam nem perto.

Durante uma refeição na casa de Levi, muitos publicanos e "pecadores" estavam comendo com Jesus e seus discípulos, pois havia muitos que o seguiam.
Quando os mestres da lei que eram fariseus o viram comendo com "pecadores" e publicanos, perguntaram aos discípulos de Jesus: "Por que ele come com publicanos e ‘pecadores’? "
Ouvindo isso, Jesus lhes disse: "Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. Eu não vim para chamar justos, mas pecadores" 
Marcos 2:15-17

Os religiosos ficavam abismados por ver Jesus se relacionando com pessoas "pecadoras", pois eles viviam separados nos seus grupinhos de santos, intocáveis

como hoje grande parte dos evangélicos só se relacionam com evangélicos, e de preferência se forem da mesma igreja.

 Gente eu vivi e vi muito isso, eu mesma vivia no meu grupinho santo, e vi muitos que se diziam cristãos fazerem até pior, eles não só se relacionavam com crentes como só cumprimentavam os "irmãos" da sua igreja, "a paz do Senhor irmão", e passavam perto dos outros considerados do mundo e nem se que olhava, ou só balançava a cabeça. 

E se vocês saudarem apenas os seus irmãos, o que estarão fazendo de mais? Até os pagãos fazem isso! Mateus 5:47

Isso tudo porque fomos maus ensinados, já vi pastores pregarem que nós temos que andar só com pessoas da mesma fé, baseados em versículos isolados como estes:

Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Salmos 1:1

Gente vocês conhecem o significado de ímpio? Ímpio é aquele que despreza a Palavra de Deus, cruel, desumano, quer mais cruéis e desumanos do que os religiosos? Que mataram o próprio Jesus, que queimavam vivos várias pessoas? Os religiosos são as pessoas mais cruéis e desumanas que existem, eles conhecem a Palavra e mesmo assim a desprezam, agora uma pessoa pecadora comum, peca por não conhecer a verdade, mas os religiosos fazem o mal deliberadamente, pior você se assentar na roda de crente zombador e fofoqueiro do que se assentar na roda de pessoas que conversam assuntos sadios.

Já lhes disse por carta que vocês não devem associar-se com pessoas imorais.
Com isso não me refiro aos imorais deste mundo, nem aos avarentos, aos ladrões ou aos idólatras. Se assim fosse, vocês precisariam sair deste mundo.
Mas agora estou lhes escrevendo que não devem associar-se com qualquer que, dizendo-se irmão, seja imoral, avarento, idólatra, caluniador, alcoólatra ou ladrão. Com tais pessoas vocês nem devem comer.
Pois, como haveria eu de julgar os de fora da igreja? Não devem vocês julgar os que estão dentro? 1 Coríntios 5:9-12

 

Esses versículos acima são claros, não tem como nos afastarmos das pessoas pecadoras, mas das pessoas que se dizem santos e são hipócritas.

 

VOU DIZER ALGO QUE PODE ATÉ TE ESCANDALIZAR, MAS POR FAVOR QUERIDO FIQUE ATENTO AO QUE EU DIREI

OS HOMENS DO MUNDO DOS QUAIS JESUS FALAVA NÃO ERAM OS PECADORES QUE HOJE NÓS CONSIDERAMOS, MAS ELE FALAVA DOS PRÓPRIOS RELIGIOSOS. OBSERVE COMIGO ESTES VERSÍCULOS:

Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus;
E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo.
Filhinhos, sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo.
Do mundo são, por isso falam do mundo, e o mundo os ouve.
Nós somos de Deus; aquele que conhece a Deus ouve-nos; aquele que não é de Deus não nos ouve. Nisto conhecemos nós o espírito da verdade e o espírito do erro. 

1 João 4:2-6

Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós, me odiou a mim.

 

Se vós fósseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia.
Lembrai-vos da palavra que vos disse: Não é o servo maior do que o seu senhor. Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós; se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa.
Mas tudo isto vos farão por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou.
Se eu não viera, nem lhes houvera falado, não teriam pecado, mas agora não têm desculpa do seu pecado.
Aquele que me odeia, odeia também a meu Pai.
Se eu entre eles não fizesse tais obras, quais nenhum outro tem feito, não teriam pecado; mas agora, viram-nas e me odiaram a mim e a meu Pai.
Mas é para que se cumpra a palavra que está escrita na sua lei: Odiaram-me sem causa. 

João 15:18-25  

 

JESUS DISSE , SE O MUNDO VOS ODEIA, SABEI QUE , PRIMEIRO DO QUE A VÓS, ME ODIOU A MIM, AGORA ME RESPONDAM, QUEM ODIOU A JESUS A PONTO DE MATÁ-LO? FORAM AS PROSTITUTAS? FORAM OS LADRÕES? FOI QUEM? DE QUE MUNDO JESUS DIZ QUE O ODIOU? 

OS RELIGIOSOS É QUE ODIARAM JESUS, A PONTO DE MATÁ-LO, ELES ERAM CONSIDERADOS DO MUNDO.

ENTÃO MEU AMIGO O MUNDO QUE VOCÊ DEVE FUGIR É ESSE MUNDO QUE SEGUE ESSE ESPÍRITO, DO ÓDIO, DA MALDADE, DA HIPOCRISIA. ENGRAÇADO ISSO POIS AQUELES "PECADORES" JESUS DISSE QUE ERAM DE DEUS OBSERVE:

"aquele que conhece a Deus ouve-nos; aquele que não é de Deus não nos ouve" AQUELAS PESSOAS CONSIDERADAS PECADORAS QUE DAVAM OUVIDOS A JESUS, ESSES CONHECERAM A DEUS, MAS OS FARISEUS NÃO DAVAM OUVIDO AO SENHOR ELES ERAM DO MUNDO, SERVIAM AO ESPÍRITO DO ANTICRISTO, AQUELE QUE SE OPÕE A TUDO O QUE JESUS ENSINOU E FEZ.

 

 

Pois eu lhes digo que se a justiça de vocês não for muito superior à dos fariseus e mestres da lei, de modo nenhum entrarão no Reino dos céus". 
Mateus 5:20

Cada um siga sua própria fé, mas saibam que Deus não quer que andemos com hipócritas, pois pecadores todos nós somos, seja sal, se você andar só com cristão será um sal dentro do saleiro, mas se for para os de fora poderá dar sabor para a vida das pessoas, se for luz somente dentro de um lugar iluminado, não terá valor nenhum, mas seja luz na escuridão, no meio do povo carente de Deus, tenha amigos não crentes sim, imite a Jesus, vá nos casamentos como Ele ia, e lá faça a vontade de Deus, vá na casa das pessoas como Ele ia, e coma com eles, passeie com eles sim, seja luz na escuridão.

Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura... Não podemos conviver só com crentes, pregar só pra crentes, cantar só pra crentes, temos que viver principalmente com os descrentes.

Eu lhes digo que, da mesma forma, haverá mais alegria no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não precisam arrepender-se". 
Lucas 15:7

Cristão pode ouvir, cantar e dançar músicas seculares?

 

Talvez você esteja lendo as respostas que tenho dado às perguntas polêmicas sobre o cristianismo e esteja achando que sou uma pecadora, que está tentando desviar todos os crentes e afastá-los de suas igrejas e doutrinas, mas de maneira nenhuma, quero afirmar que esse não é meu desejo, quero que continuem em suas igrejas, mantenham a fé de vocês mais firmes do que antes, mas agora não apoiada no cumprimento de doutrinas humanas, mas unicamente na fé em Jesus Cristo, essa que é a única coisa que pode nos salvar a obediência a nenhuma lei pode tornar o homem justo diante de Deus, se desejarem cumprir estas doutrinas, continuem sem nenhuma culpa, mas não julguem os que não quiserem seguir, e estiverem dispostos a viver uma vida de acordo somente com o que Jesus disse e não o que os líderes religiosos determinaram.

 As músicas são realmente poesias que são entoadas de maneira rítmica, através de notas musicais, na verdade cantar é o mesmo que falar, mas se utiliza notas musicas e uma entonação diferente. Dessa forma eu entendo que as orientações de Deus para as músicas são as mesmas para a fala.

Portanto eu só posso cantar o que eu posso falar, se não posso falar também não posso cantar, se não posso cantar também não posso falar.

Por exemplo: se eu posso dizer que o céu está tão lindo, porque não posso cantar  "hoje o céu está tão lindo!" (música Primavera de Tim Maia)?

Se eu posso dizer que amo meu marido, porque não posso cantar "eu te amo, eu te amo, eu te amo" (música Eu te amo Roberto Carlos)?

Agora, Deus proíbe as palavras torpes (palavrões, grosserias, insultos, blasfêmias, gritarias, iras, provocações, sensualidade), essas palavras devem ser descartadas do nosso vocabulário pois podem ofender, e provocar o mal, dessa forma canções que contenham letras com esse conteúdo acredito que devemos evitar sim.

 

Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Efésios 4:29

A palavra torpe significa: desonesto, infame, vergonhoso,obsceno, indecente, sórdido, nojento.  

A palavra graça significa: favor, benefício, encanto, elegância, e também a graça de Deus.

A palavra edificar significa: construir, criar, fundar, elevar, induzir ao bem com bons exemplos, podemos classificar como educar.

Eu vendo isso entendo que só devo cantar também coisas que induzam ao bem, que construam algo de bom, que elevem, que eduquem, que demonstrem elegância, encanto, favor e é claro também que fale da graça de Deus, e devo evitar músicas que incentivam a desonestidade, a vergonha, a coisas indecentes, obscenas, nojentas e sórdidas.

Não considero algumas músicas feitas por cantores seculares como impuras, muitas são belíssimas, promovem edificação, pois exaltam a beleza da criação de Deus, do amor ao próximo, e do ser humano que foi criado a imagem e semelhança do Senhor, promovem a alegria e nos ajudam a aliviar as tensões e preocupações do dia a dia. A música é utilizada como terapia pois tem capacidade de mexer com nossas emoções e tirar pessoas da tristeza, e animá-las.

Então louvei eu a alegria, porquanto para o homem nada há melhor debaixo do sol do que comer, beber e alegrar-se; porque isso o acompanhará no seu trabalho nos dias da sua vida que Deus lhe dá debaixo do sol. 
Eclesiastes 8:15

Deus não quer que consideremos ninguém impuro:

"Eu respondi: De modo nenhum, Senhor! Nunca entrou em minha boca algo impuro ou imundo.
"A voz falou do céu segunda vez: ‘Não chame impuro ao que Deus purificou’. 
Atos 11:8-9

Deus mostrou a Pedro alguns animais considerados imundos pela lei judaica, e mandou que ele os matasse e os comesse, ele disse que não faria isso de maneira nenhuma que nunca havia comido coisas impuras, mas Deus lhe disse não chame impuro ao que Deus purificou, ele lhe disse isso como referência ao gentio, ou seja, as pessoas que não faziam parte do povo de Israel que eram considerados imundos, mas Deus naquele momento mostrou que não deveriam considerá-los assim pois Ele os havia escolhido também, logo após essa visão pedro foi levado aos gentios para pregar e eles receberão o Espírito Santo, como os judeus, mostrando que para Deus não há distinção, todos são iguais aos seus olhos.

e lhes disse: "Vocês sabem muito bem que é contra a nossa lei um judeu associar-se a um gentio ou mesmo visitá-lo. Mas Deus me mostrou que eu não deveria chamar impuro ou imundo a homem nenhum. Atos 10:28

Então Pedro começou a falar: "Agora percebo verdadeiramente que Deus não trata as pessoas com parcialidade,

mas de todas as nações aceita todo aquele que o teme e faz o que é justo. Atos 10:34-35

 

Porém existem pessoas que dizem que não podemos ouvir músicas seculares porque foram escritas por pessoas pecadoras, inspiradas pelo diabo, mas isso é um argumento preconceituoso, ignorante e muito errado, pois pecador todos somos, ou você se esqueceu do que a bíblia diz: "não há um justo sequer, porque todos pecaram", então meu querido se for pensar assim não poderá ouvir música de ninguém nem os salmos de Davi, pois ele pecou demais também, e quem te garante que o cantor gospel não está pecando? Isso não é argumento, afinal se pensarmos assim não podemos comer, beber nem vestir nem andar de carro, nem a pé, porque comemos comidas feitas por pecadores, vestimos roupas feitas por pecadores, andamos em carros feitos por pecadores, andamos em ruas feitas por pecadores, moramos em casas construídas por pecadores, se você não quer se contaminar vá para a lua, talvez lá possa ser santo, na verdade até os foguetes foram feitos por pecadores, então meu amigo você está perdido, se quiser viver, vai ter que aceitar a ideia de utilizar coisas feitas por pecadores, isso não te torna impuro não, mas o que sai do seu coração é que o torna sujo.

Se existem músicas inspiradas pelo diabo, provavelmente iremos perceber através da letra, mas se não perceber coma sem perguntar, se não souber não estará pecando por isso.

Comam de tudo o que se vende no mercado, sem fazer perguntas por causa da consciência,
pois "do Senhor é a terra e tudo o que nela existe".
Se algum descrente o convidar para uma refeição e você quiser ir, coma de tudo o que lhe for apresentado, sem nada perguntar por causa da consciência.
Mas se alguém lhe disser: "Isto foi oferecido em sacrifício", não coma, tanto por causa da pessoa que o comentou, como da consciência,
isto é, da consciência do outro e não da sua própria. Pois, por que minha liberdade deve ser julgada pela consciência dos outros?
Se participo da refeição com ação de graças, por que sou condenado por algo pelo qual dou graças a Deus?
Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus. 
1 Coríntios 10:25-31

 Então queridos, cantem louvores a Deus, mas não se sintam em pecado por cantar canções de amor ao seu namorado(a), cônjuge, ou músicas que mostram a beleza da criação de Deus, sejam sábios e vigilantes, pois somos livres em Cristo.

E DANÇAR PODE?

 Percebemos que ouvir e cantar músicas desde que não sejam torpes ou oferecidas a ídolos (deuses, espíritos, santos, entidades), será que é permitido dançar?

A palavra dançar significa: Mover o corpo em cadência, executar movimentos rápidos seguindo o som de músicas.

da mesma maneira que cantar e falar são coisas semelhantes, dançar e se movimentar também o é. Movimentar o corpo com certeza não é pecado afinal foi Deus que criou nosso corpo e nos deu capacidade de nos movimentarmos, o que nos limita é o outro, temos que vigiar para não fazer com que nosso irmão peque, se o meu andar é sensual e provoca o meu irmão, eu devo mudar, a dança é o mesmo, devemos evitar a sensualidade, o escândalo e o exagero, mas dançar é um exercício fascinante para a saúde do corpo e da mente, eleva a autoestima, alegra, nos faz descarregar as forças, e além de tudo nos faz ficar saudáveis.

Dance sim, dance na presença de Deus, pois a presença Dele está em todos os lugares, onde quer que esteja você é a igreja, você é o templo, dance sempre que puder, sem provocar os outros ou exagerar, seja sóbrio, que significa discreto, moderado, sem excessos, pois não há nada melhor que comer, beber e nos alegrarmos, pois isso é presente de Deus.

E o seu filho mais velho estava no campo; e quando veio, e chegou perto de casa, ouviu a música e as danças. Lucas 15:25

Louvai-o com o tamborim e a dança, louvai-o com instrumentos de cordas e com órgãos. Salmos 150:4

Então a virgem se alegrará na dança, como também os jovens e os velhos juntamente; e tornarei o seu pranto em alegria, e os consolarei, e lhes darei alegria em lugar de tristeza. Jeremias 31:13

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar; Eclesiastes 3:1-4

Tudo fez formoso em seu tempo; também pôs o mundo no coração do homem, sem que este possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até ao fim.Já tenho entendido que não há coisa melhor para eles do que alegrar-se e fazer bem na sua vida;

E também que todo o homem coma e beba, e goze do bem de todo o seu trabalho; isto é um dom de Deus. 
Eclesiastes 3:11-13

Por isso recomendo que se desfrute a vida, porque debaixo do sol não há nada melhor para o homem do que comer, beber e alegrar-se. 

Eclesiastes 8:15

Qual deve ser a diferença entre um cristão e um não cristão?

Então voltareis e vereis a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus, e o que não o serve. Malaquias 3:18

Muitas pessoas acreditam que a diferença do crente deve estar nas suas roupas, nos seus jargões, nas músicas que ouve. Mas a diferença está muito além disso.

Mas antes de falarmos da real diferença que devemos ter, temos que deixar claro que o fato de termos nos convertido ao cristianismo não nos torna melhores ou superiores a ninguém, somos tão pecadores e humanos como todas as demais pessoas do mundo, precisamos da misericórdia de Deus todos os dias como todos, pois infelizmente muitos "crentes" depois de se converterem se acham superiores aos outros, gostam de julgar os pecados alheios, aqueles mesmos pecados que eles cometeram no passado. Se tornam puritanos e se acham os mais santos da face da terra, mas a palavra santo não quer dizer sem pecado, mas sim separado., 

E aqueles dezoito, sobre os quais caiu a torre de Siloé e os matou, cuidais que foram mais culpados do que todos quantos homens habitam em Jerusalém?Não, vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis. Lucas 13:4-5

E separado quer dizer que sabe separar as coisas boas das ruins, que sabe discernir o que é de Deus e o que não é, temos é que amar os que ainda não conseguem discernir, que não tem entendimento. 

Portanto assim diz o SENHOR: Se tu voltares, então te trarei, e estarás diante de mim; e se apartares o precioso do vil, serás como a minha boca; tornem-se eles para ti, mas não voltes tu para eles. Jeremias 15:19

Ser santo é isso, saber separar o que é precisoso do que é vil, precioso é o que tem valor, vil é algo sem valor, a nossa luta aqui na terra é essa, viver diariamente fazendo separação, separando o que é valioso diante de Deus  e lançando fora o que não tem nenhum valor .

Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios, e esperai inteiramente na graça que se vos oferece na revelação de Jesus Cristo.Como filhos obedientes, não vos conformeis às concupiscências que antes tínheis na vossa ignorância;
mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em todo o vosso procedimento; 1 Pedro 1:13-15

Santos de Deus não são pessoas dotadas de um poder, unção diferentes, mas são pessoas que entenderam o evangelho de Cristo e aprenderam a separar o que é do mundo do que é do reino de Deus, do que verdadeiramente é pecado do que verdadeiramente é lícito.

"O Reino dos céus também é como um negociante que procura pérolas preciosas.
Encontrando uma pérola de grande valor, foi, vendeu tudo o que tinha e a comprou". 
Mateus 13:45-46

A pessoa para se tornar diferente precisa conhecer a verdade, que é a Palavra de Deus, a partir do entendimento dado pelo Espírito Santo.Daí acontece o novo nascimento, ou seja, a pessoa passa a ser como criança vai reaprender a viver, irá começar o processo de santificação, ou seja, de separação, vai aprender tudo de novo, mais agora do jeito certo, o jeito de Deus. Irá reaprender a se relacionar com o Senhor, consigo mesma e com as pessoas, ou seja irá fazer uma faxina no seu interior, retirando tudo o que estava errado, e colocando as coisas certas nos seus devidos lugares.

Daí nasce a verdadeira diferença no seu procedimento, o que roubava, não roubará mais, o que mentia não mentirá mais, o que adulterava, não adulterará mais, o que estava viciado é liberto, o que estava servindo outros deuses, abandonam tudo e servem só a Jesus. 

 Passam a dar frutos que mostram um real arrependimento, o amor de Deus começa a nascer em nós e é esse amor que mostrará se somos ou não discípulos de Cristo, e não somente nossas roupas, jargões, músicas, ou aparência de bonzinhos, mas a prática do amor.

Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros". 
João 13:35

"Vocês são a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte.
E, também, ninguém acende uma candeia e a coloca debaixo de uma vasilha. Pelo contrário, coloca-a no lugar apropriado, e assim ilumina a todos os que estão na casa.
Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus". 
Mateus 5:14-16

O que uma luz faz? Ela nos faz enchergar as coisas, assim é o cristão, nós é que iluminamos, mostramos a verdade, uma diferença é essa: mostrar a verdade. Mas infelizmente os cristãos se escondem debaixo de suas vasilhas (igrejas), se fecham e não saem para iluminar os que estão nas trevas.

"Vocês são o sal da terra. Mas se o sal perder o seu sabor, como restaurá-lo? Não servirá para nada, exceto para ser jogado fora e pisado pelos homens. 

Mateus 5:13

O sal dá sabor, torna a comida mais saborosa, mais prazerosa de ser comida, somos nós que temos que tornar a vida das pessoas mais agradável, temos que dar o prazer de viver para as pessoas, através do nosso amor, da palavra e da manifestação do poder de Deus, pois as pessoas estão infelizes, desanimadas com a vida, precisamos animá-las, dar gosto.

Porém a maior diferença do cristão é amar quem ninguém ama, amar os inimigos, amar quem lhe o percegue, quem o odeia, é não retribuir o mal com o mal, é fazer o bem a quem não merece, só quem consegue fazer isso pode dizer que é perfeito filho de Deus, se uma pessoa que se diz cristão ainda não conseguiu amar desse jeito, eu afirmo, este ainda não está perfeito, tem que amadurecer, precisa rever seus conceitos, precisa nascer de novo.

Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem,

para que vocês venham a ser filhos de seu Pai que está nos céus. Porque ele faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos.

Se vocês amarem aqueles que os amam, que recompensa receberão? Até os publicanos fazem isso!

E se vocês saudarem apenas os seus irmãos, o que estarão fazendo de mais? Até os pagãos fazem isso!

Portanto, sejam perfeitos como perfeito é o Pai celestial de vocês".

 

 

Porque não podemos fazer sexo antes do casamento?

No início criou Deus o homem, e o colocou na terra, e então fez a mulher, para ser sua ajudadora, ou seja, para viverem juntos, pois não é bom o homem viver sozinho, na verdade como iria procriar, mas viver sozinho sem família também não é algo bom,.

Então o Senhor Deus declarou: "Não é bom que o homem esteja só; farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda". 
Gênesis 2:18

E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo o animal do campo; mas para o homem não se achava ajudadora idônea. 

Gênesis 2:20

E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele. 

Gênesis 2:18

 

A palavra idônia significa conveniente, capaz de exercer atos civis e políticos, apto, adequado, próprio para alguma coisa, ou seja, a pessoa que devemos querer para nos unirmos deve ter essas características, tem de ser idônia, capaz de exercer atos civis, ou seja, tem de ser apto, capaz de ser nosso companheiro, ter capacidade mental e física para assumir tal compromisso, daí percebemos que ninguém deve se unir a um animal, ou a crianças, ou pessoas com incapacidade mental para decidir. Deus fez o corpo da mulher propriamente para se relacionar com o homem, todos os órgãos do corpo feminino são perfeitamente criados para se unir com o corpo masculino.

Antes de criar Eva, o Senhor fez Adão conhecer cada animal, e dar nome a cada um deles, ao ver Adão que quase todos os animais tinham suas fêmeas, suas companheiras, ele percebeu a necessidade de ter alguém, como cada animal tinha uma fêmea semelhante, Adão também queria uma companheira semelhante a ele. Dessa forma Deus fez a mulher, pegou parte do corpo de Adão, para que a partir de seu material genético ela fosse criada, pois sabemos que o que nos diferencia dos animais fisicamente falando, é o nosso DNA, assim a mulher foi criada a partir do DNA  de Adão.

Eva com certeza era muito parecida com ele, isso o deixou surpreendido, pois ao vê-la ele diz:Disse então o homem: "Esta, sim, é osso dos meus ossos e carne da minha carne! Ela será chamada mulher, porque do homem foi tirada". Gênesis 2:23

Após isso Deus determina:Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne. Gênesis 2:24

Nesse momento Eles se uniram, passaram a ser casados, embora não havia papel para assinar, nem cartório, nem vestido de noiva, nem nada disso, ao se relacionarem intimamente se tornaram uma só carne. Essa união, na bíblia refere-se a relação sexual, ou seja, entende-se que quando um homem e uma mulher tem relação sexual, eles estão se unindo, ou seja, se tornando casados aos olhos de Deus, daí o problema da prostituição, ou fornicação, que seria um sexo sem compromisso.

Vocês não sabem que aquele que se une a uma prostituta é um corpo com ela? Pois, como está escrito: "Os dois serão uma só carne". 1 Coríntios 6:16

Neste versículo acima podemos ver claramente que quando uma pessoa se une, ou seja faz sexo com outra, são considerados uma só carne, se tornam marido e mulher, e não devem se separar. 

Os homens e mulheres do passado, sabiam disso, não faziam cerimônia de casamento, mas tão somente, quando se relacionavam eram considerados casados, e passam ambos a terem responsabilidade um sobre o outro, de ser fiel, de cuidar, de ajudar.

Mas Deus deixou claro que para se unir a sua mulher deve deixar pai e mãe, o que significa, que precisa sair de casa, para constituir sua nova família. Então o sexo sem o compromisso de ficar junto para sempre é considerado pecado. 

Dessa maneira o sexo representa essa união de dois corpos se tornando uma só carne, onde não deve se separar, porém essa conduta foi se modificando com o passar dos anos, e o sexo se tornou um objeto somente de prazer como a bebida, onde você entra no bar bebe, e sente aquele prazer e depois vai embora, o sexo se tornou um objeto, assim começou a prostituição onde pessoas, em sua maioria homens procuram mulheres ou até mesmo homens para fazer sexo e lhe pagam como se fosse um serviço.

Durante anos as mulheres eram obrigadas a se manterem virgens até o casamento, já os homens considerados como possuidores de um instinto sexual incontrolável, podiam ter relações sexuais com prostitutas Os casamentos em sua maioria eram "arranjados", ou seja, os pais escolhiam os cônjuges para seus filhos, com objetivos normalmente monetários. Sendo assim os casamentos normalmente não eram bem sucedidos visto que as duas pessoas nem se quer se conheciam e se relacionavam por obrigação, esta atitude obrigava as pessoas a ficarem para o resto da vida com companheiros que muitas vezes não amavam ou não correspondiam a suas expectativas.

Isto pode ser um dos motivos que provocavam o grande número de adultérios e conflitos conjugais diversos. Esta prática também provocou a busca pela liberdade sexual, pois as pessoas, em especial as mulheres, durante anos eram "castradas" em sua sexualidade, primeiramente por não poderem escolher seus maridos, depois por não se setirem livres para sentirem prazer, pois o prazer feminino era considerado restrito para mulheres consideradas meretrizes.

A enorme repressão sexual, se tornou um impulso para que as pessoas se revoltassem contra as igrejas e qualquer um que tentasse aplacar os impulsos sexuais, daí surgiu a liberdade sexual atual, onde as pessoas são livres para fazerem sexo onde, quando e como quiserem, e assim apoiados agora pela mídia e todo a cultura atual, e assim acabam cometendo outro erro, o do apelo exagerado, que reprime aqueles que não querem ter relações como a maioria julga correto.

O texto abaixo é muito esclarecedor sobre o que a psiquiatria fala sobre a sexualidade, e o apelo sexual do sistema em que vivemos atualmente:

Fonte:http://www.psiqweb.med.br/site/?area=NO/LerNoticia&idNoticia=175

 

O Desejo Sexual

Como podemos entender o Desejo Sexual? O Desejo Sexual é um fenômeno subjetivo e comportamental extremamente complexo. Contribuem para a gênese do desejo sexual as fantasias sexuais, os sonhos sexuais, a iniciação à masturbação, o início do comportamento sexual, a receptividade do companheiro(a), as sensações genitais, as respostas aos sinais eróticos no meio ambiente, entre muitos outros fatores.

Diante dos problemas sexuais que a clínica diariamente nos apresenta, é necessário procurar entender se o tal problema diz respeito ao Desejo Sexual, ao Desempenho Sexual ou à ambos. O Desejo Sexual, é o que dispõe a pessoa à atividade sexual e se compõe de 3 atitudes; a Motivação Sexual ou Aspiração Sexual, Estímulo Sexual e oImpulso Sexual. Do Desempenho Sexual participam a Excitação Sexual e o Orgasmo.

Grosso modo poderíamos, baseados exclusivamente na estatística e nos hábitosculturais de nosso sistema, imaginar um conjunto de critérios sugestivos de Motivação Sexual normal, como abaixo.

Aspiração Sexual estatisticamente normal deveria envolver, na seguinte ordem decrescente:

Indivíduos Humanos (contrário ao bestialismo)
Indivíduos vivos (contrário à necrofilia) 
Pessoas livremente concordantes (contrário ao assédio) 
Pessoas livremente receptivas (contrário à violentação) 
Pessoas de faixa etária relativamente compatível (contrário à pedofilia) 
Parentes de grau próximo e de primeiro grau (contrário ao incesto) 
Locais adequados e em circunstâncias propícias (contrário ao exibicionismo) 
Pessoas disponíveis civilmente (contrário ao adultério) 
Outra pessoa (contrário à auto-satisfação)
Pessoas do sexo oposto (contrário ao homossexualismo)

As situações sexuais cuja Motivação não considerou algum dos itens supra listado são, estatisticamente, não-normais. Daí até que as consideremos doença, há necessidade de morbidez, ou seja, de sofrimento, seja da pessoa ou do(a) outro(a). Evidentemente, como se trata de um ajuizamento atrelado à cultura e sustentado pela estatística, podem haver mudanças de acordo com a época e com a sociedade.

Nossa cultura exerce um forte apelo sexual, estabelece "normas" de sexualidade e recomenda protocolos. A mídia, principalmente a televisão, revistas de moda ou de comportamento social banalizam o comportamento sexual, sugerem uma certa obrigatoriedade de liberdade sexual, como se, para participar da conjuntura a pessoa fosse obrigada a um tipo de comportamento eminentemente facultativo, rotulam pejorativamente aqueles que não compartilham da libertinagem.

Assim sendo, o ambiente cultural de nossos dias motiva pessoas para o sexo. A Motivação Sexual representa a vontade de comportar-se sexualmente conforme o modelo cultural e implica na "autorização" social para a iniciativa, para a receptividade ou para as duas coisas. Essas novas "normas" politicamente corretas motivam pessoas a procurar seguir o modelo vigente e o estímulo sexual naturalmente facultativo passa a ser obrigatório; a mocinha que sai à noite e não consegue "ficar" com ninguém, sente-se compelida a achar que tem problemas. Situações fisiologicamente e psicologicamente normais, onde o estímulo deveria estar naturalmente ausente, são reclamadas como anormais pelas pessoas que não estão conseguindo acompanhar o apelo sexual do sistema.

 

Ballone GJ, Moura EC - O Que é Atividade Sexual Normal? - in. PsiqWeb, Internet, disponível em www.psiqweb.med.br revisto em 2008

 

Porque os evangélicos são contra as imagens de santos e de Jesus?

e

1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>